Jornal do Commercio
EXEMPLO

Nunca é tarde para aprender a dirigir

Para não depender de ninguém, a aposentada Neide Queiroz entrou numa autoescola para tirar sua habilitação aos 80 anos

Publicado em 16/07/2011, às 14h00

Neide Queiroz recebe incentivo dos familiares e elogios do instrutor de direção

 / Fotos: Hélia Scheppa/JC Imagem

Neide Queiroz recebe incentivo dos familiares e elogios do instrutor de direção

Fotos: Hélia Scheppa/JC Imagem

Thiago Neuenschwander

A funcionária pública aposentada Neide Queiroz jamais precisou dirigir para se locomover na pequena cidade de Custódia, no Sertão do Moxotó, onde nasceu e foi criada. Mesmo no Recife, onde já vive há 35 anos, nunca viu a necessidade de tirar sua carteira de habilitação, já que sempre contou com a ajuda dos filhos e do marido, Djaci Virgínio de Almeida, para ir aonde quisesse. Hoje, no entanto, o companheiro de 83 anos tem uma saúde frágil e necessita de acompanhamento médico. Ao mesmo tempo, ela manifesta o desejo de voltar a viver em sua cidade natal. Para não depender de ninguém a esta altura da vida e poder ajudar o esposo, ela tomou uma decisão incomum aos 80 anos. Decidiu encarar uma autoescola para tirar sua primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A ideia surgiu há dois anos, mas as primeiras tentativas encontraram resistência. “Até tentei iniciar o processo para tirar minha carteira lá em Custódia, mas as pessoas não permitiam, pois achavam que eu tinha passado da idade de dirigir. Mas eu já estava decidida, então resolvi comprar um carro (Uno Mille), que até hoje está parado lá na minha cidade. Aqui no Recife encontrei pessoas de muito boa vontade que estão me ensinando tudo. Acredito que não há motivos para não me deixarem dirigir. Tenho bons reflexos, sou muito tranquila e concentrada”, conta a aposentada que está matriculada em uma autoescola da Avenida João de Barros, na Boa Vista.

» Leia a reportagem completa no Jornal do Commercio deste domingo (17)




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.
20 anos do novo cinema pernambucano: de Baile Perfumado a Aquarius 20 anos do novo cinema pernambucano: de Baile Perfumado a Aquarius
Nos últimos 20 anos, o cinema pernambucano ganhou em diversidade e número de filmes produzidos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2016 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
?>