Jornal do Commercio
duas rodas

Jet 50 moderniza a linha Shineray

A moto é o sétimo produto da linha de ciclomotores da marca e está sendo vendida por R$ 4.290

Publicado em 06/02/2013, às 15h24

Entre os atrativos da nova cinquentinha estão a partida elétrica, o câmbio semi-automático de quatro velocidades e o porta-capacete / Foto: Divulgação

Entre os atrativos da nova cinquentinha estão a partida elétrica, o câmbio semi-automático de quatro velocidades e o porta-capacete

Foto: Divulgação

Do JC Online

É preciso olhar bem de perto para não confundir a Jet 50, o novo ciclomotor da Shineray, com outros modelos do mercado como a Honda Biz ou mesmo a Yamaha Crypton. O design moderno, as rodas de liga leve e o freio dianteiro a disco são típicos das motos japonesas. O tamanho do motor, no entanto, é característico das chinesas fabricadas pela Shineray: 50 cilindradas.

A Jet 50 é o sétimo produto da linha de ciclomotores da Shineray, que mantém outros 12 modelos. São motos entre 150 e 250 cilindradas na versões passeio, cub, off-road e quadriciclo, além de dois modelos de triciclos de carga. A Jet 50 está sendo vendida por R$ 4.290, podendo o valor ser dividido em até 12 vezes no cartão de crédito.

Entre os atrativos da nova cinquentinha estão a partida elétrica, o câmbio semi-automático de quatro velocidades, o painel com marcador de gasolina e indicador de marchas, além de porta-capacete e alças laterais para o garupa. As rodas de liga leve de grande diâmetro (aro 17 na frente e 14 atrás) garantem uma passagem mais suave por lombadas e pequenos buracos. O sistema elétrico é de 12 volts, o que permite boa iluminação nos faróis e piscas. A potência de 2,7 cavalos é adequada a uma cinquentinha, mesmo porque a proposta é o uso urbano.

Leia mais no Jornal do Commercio desta quinta-feira

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM