Jornal do Commercio
TRÂNSITO

Lombada eletrônica completa 23 anos

Equipamento foi inventado por brasileiros e teve a primeira unidade instalada em Curitiba

Publicado em 19/08/2015, às 10h30


Aparelho tinha incialmente a proposta de substituir as lombadas físicas que maltratam as suspensões dos veículos  / Divulgação

Aparelho tinha incialmente a proposta de substituir as lombadas físicas que maltratam as suspensões dos veículos

Divulgação

Da editoria de Veículos

Há 23 anos, em 20 de agosto, começou a funcionar a primeira lombada eletrônica do Brasil. O dispositivo, desenvolvido pela empresa  Perkons, trouxe um novo conceito para medidor de velocidade: o de comunicação com o usuário, o equipamento mostra imediatamente ao motorista se ele está dentro dos limites de velocidade. A primeira lombada eletrônica foi instalada em Curitiba – e continua operando ainda hoje. Curiosamente, a criação do equipamento aconteceu depois que seus inventores quase se envolveram em um acidente por causa de uma lombada física e procuraram uma forma de reduzir de velocidade sem gerar riscos para o condutor, além de diminuir o consumo de combustível e o desgaste do veículo.

Desde o início, o equipamento é utilizado para garantir que os veículos trafeguem dentro do limite de velocidade regulamentado para o trecho da via onde está instalado. E, ao longo desses anos, adotou novos recursos para melhoria da qualidade da imagem e precisão. Opera com sensor intrusivo (laços magnéticos na pista) ou não (laser ou doppler). O display hoje conta com iluminação de LED. A câmera capta imagens de alta resolução e coloridas. O dispositivo possui vários modelos e o design foi alterado para melhorar a visibilidade. Houve também a integração de outras funcionalidades.

As lombadas podem capturar vários tipos de infração como ultrapassagem em local proibido, transitar com veículo em situação irregular e em horário e local não permitido (rodízio e restrição de caminhões) e contramão de direção.De acordo com levantamento realizado pela Perkons, um ano após a instalação de lombadas eletrônicas, o número de infrações registradas pelos equipamentos diminui em média 70%. Esse comportamento se repete em todos os pontos em que o equipamento é instalado, seja uma via urbana ou rodovia. Dados captados pelos equipamentos mostram que 99,9% dos motoristas respeitam os limites de velocidade estabelecidos nos locais em que estão instalados.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM