Jornal do Commercio
ESTADOS UNIDOS

As estrelas do Salão do Automóvel de Nova Iorque

Mostra norte-americana acontece até o próximo domingo (23) e reúne cerca de 1 mil veículos

Publicado em 16/04/2017, às 09h35

Um dos lançamentos mais comentados foi o do Dodge Challenger SRT Demon de 851 cavalos / Divulgação
Um dos lançamentos mais comentados foi o do Dodge Challenger SRT Demon de 851 cavalos
Divulgação
Editoria de Veículos

O Salão do Automóvel de Nova Iorque é o mais antigo dos Estados Unidos. A primeira edição aconteceu há mais de cem anos e ele tem o mérito de reunir expositores tradicionais e inovações tecnológicas no mesmo espaço. Com a mesma importância de mostras norte-americanos de Detroit e Los Angeles, a exposição nova-iorquina reúne mais público que as outras duas. Este ano, os organizadores esperam receber mais de 1 milhão de pessoas no Javits Center, local da feira, até o próximo domingo. São quatro andares de exposição. Em sua edição 2017, abriga cerca de 1.000 veículos entre carros e caminhões. São modelos esportivos, picapes, vans e veículos de luxo.

O Salão é conhecido também por ser o preferido dos homens de negócio do Walll Street, por isso, não faltam as versões incrementadas para quem tem alto poder aquisitivo. E não são apenas as marcas americanas que estão no Salão. A Toyota levou o FT-4x concept. O modelo é só um estudo inspirado no FJ Cruiser, mas bem poderia virar realidade para brigar com carros da Jeep, como Renegade. A proposta é de um SUV híbrido para atrair o público jovem, incluindo um sistema de áudio removível, que pode ser levado para a beira de uma praia, por exemplo. Outro conceito que impressiona é o SUV com esteiras no lugar das rodas, da Nissan. O Rogue Warrior não tem previsão de venda, mas foi anunciado como o melhor veículo para usar fora-da-estrada.



SALÃO

Entre os esportivos o Audi Sport R8 Coupé é uma série limitada com pintura nas cores prata, vermelha e preta. Interior com acabamento de couro bicolor, volante com marcação esportiva e detalhes de fibra de carbono. O carro faz sua estreia no mercado note-americano e será oferecido em edição limitada a 200 unidades. Entre os japoneses a Nissan vai mostrar o cultuado GT-R na inédita versão Track Edition, que estará disponível nos EUA por encomenda, com valor de US$ 127.990 (cerca de R$ 450 mil).
Mas talvez nenhum outro esportivo tenha sido tão esperado quanto a nova versão Demon, do Dodge Challenger. Com potência de 851 cavalos, ele já é considerado simplesmente o carro de produção mais rápido do mundo em aceleração. Faz de 0 a 100 km/h em 2,3 segundos. A Dodge vai construir apenas 3.300 unidades.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Como os americanos adoram picapes, a RAM levou duas novas edições especiais da caminhonete 1500. A Sublime Sport é mostrada em um reluzente tom verde, rodas de 22 polegadas e revestimento interno também com detalhes na cor verde. Já a Jeep preparou uma grande surpresa: o Grand Cherokee Trackhawk, um SUV que se equipara em motorização aos melhores esportivos. O motor veio do Dodge. É um V8 de nada menos que 716 cavalos. A velocidade máxima fica próxima dos 290 km/hora. Para quem prefere algo mais comportado, a Toyota levou uma representante de outra paixão dos americanos. A minivan Sienna que, na versão 2018, ganhou vidros com isolamento acústico, sistema de controle de distância do carro à frente, detector de pedestre com frenagem automática, alerta para saída de faixa, entre outros itens de segurança.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM