Jornal do Commercio
TECNOLOGIA

Brasil poderá ter carro elétrico coreano da Hyundai

Andamos no Ioniq o carro elétrico que a Hyundai quer trazer para o Brasil

Publicado em 26/10/2017, às 08h31

Ioniq tem versões híbrida, elétrica, e elétrica plug-in / Divulgação
Ioniq tem versões híbrida, elétrica, e elétrica plug-in
Divulgação
Sílvio Menezes
Editor de Veículos

SEUL (COREIA DO SUL) - A Hyundai prepara uma ofensiva para divulgar seus carros eletrificados em vários mercados no mundo. A marca vem trabalhando pesado para fazer veículos eficientes e o comandante desse pelotão é o Ioniq – um automóvel de forte apelo visual, de bom desempenho e economia de fazer inveja a qualquer modelo popular brasileiro. O automóvel já é comercializado na Coreia e o fabricante quer levá-lo a outros países, inclusive, ao Brasil.

A reportagem do Jornal do Commercio viajou à Coreia do Sul para testar justamente a configuração elétrica, a mais sofisticada. E podemos adiantar: o primeiro contato foi pra lá de positivo. O Ioniq impressiona pelo conjunto, mas podemos dizer que o visual é um bom cartão de visita. A dianteira tem semelhança com a do Veloster, mas com uma dose de modernidade. No lugar da grade vazada, por exemplo, uma proteção toda fechada.

HYUNDAI

No espaço comumente destinado aos faróis de neblina, luzes de LED para garantir a iluminação diurna. Analisando pela lateral, vê-se um misto de hatch com cupê de traseira elevada, que contribui para deixar a carroceria ainda mais interessante. Na parte de trás, um aerofólio cruza o vidro traseiro de ponta a ponta. Esse desenho diferenciado de carroceria dá mais espaço para os ocupantes que viajam no veículo. No interior, nenhum grande choque de realidade. O painel mistura itens analógicos com um display digital para indicar o nível de bateria.



O mostrador é apoiado por uma bela central multimídia, mas nada muito diferente das presentes em alguns modelos de luxo. Esse é um resumo geral do carro e a impressão visual, mas vamos deixar de lado esse papo de só olhar e ir para a parte prática.Ajustes feitos no banco do motorista e na altura do volante, a hora é de concentração para dirigir pelas largas avenidas da capital Seul, sempre repletas de carros e bem sinalizadas. Para dar a partida, basta um toque no botão para ligar o motor.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Vale a observação: o condutor precisa ficar atento aos alertas do painel porque o barulho é zero. E no momento de sair outro cuidado. Por ser elétrico, qualquer raspadinha no acelerador a resposta é imediata e a disparada é instantânea. E isso transmite uma sensação de força principalmente em ultrapassagens e retomadas. De “final” podemos dizer que é um veículo dentro da média. O motor elétrico é de 88 kW (120 cv) com transmissão de seis marchas permite acelerar até 165 km/h.As baterias de lítio garantem autonomia de mais de 250 quilômetros. Nesta versão, é possível carregar 80% da bateria do veículo ao conectá-lo a uma tomada em apenas 24 minutos.

O editor viajou a convite da Hyundai


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Julgamento de Lula Julgamento de Lula
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou, no histórico 24 de janeiro de 2018, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão
Copa do Nordeste 2018 Copa do Nordeste 2018
A 15ª edição da Copa do Nordeste tem um sabor especial. 2018 marca a volta das transmissões de futebol da TV Jornal. Ao lado da co-irmã de Caruaru e de nove afiliadas do SBT Nordeste, a emissora vai levar ao público todas as emoções do torneio
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM