Jornal do Commercio
OTIMISMO

Shoppings fecharão o ano com crescimento de 10% nas vendas

Associação Pernambucana de Shopping Centers (Apesce), afirma que resultados positivos começaram a aparecer desde maio último

Publicado em 20/11/2017, às 15h01

Para a Black Friday o crescimento esperado é de 15% e para o Natal deste ano, 12% / Guga Matos/ JC Imagem
Para a Black Friday o crescimento esperado é de 15% e para o Natal deste ano, 12%
Guga Matos/ JC Imagem
Editoria de Economia

Com a retomada de confiança do consumidor e do empresário, além dos indicadores positivos de produção e consumo, as perspectivas da indústria de shopping centers são otimistas para este fim de ano. A Associação Pernambucana de Shopping Centers (Apesce) estima um crescimento de 10% nas vendas em relação ao ano passado. Em 2016 o crescimento foi de 3,5%.

A indústria de shopping center lidou de forma diferente com a crise econômica nos últimos dois anos, mantendo investimentos e crescimento. Em 2018 não será diferente. Estão previstas a inauguração de quatro novos empreendimentos em Pernambuco. Sem contar o Shopping Patteo, em Olinda, que será aberto em abril do próximo ano, o presidente da Apesce, Paulo Fernando Carneiro, estima que serão inauguradas 100 lojas em 2018, em média com 100 m2, que demandarão investimentos de cerca de R$ 30 milhões.



SHOPPINGS

Os sinais indicativos de que 2017 será um ano de retomada do setor começaram a aparecer em maio passado, com os bons resultados da campanha do Dia das Mães, e a consolidação no mês de julho. Fechando este período, o aumento nas vendas foi de 9%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Para a Black Friday, que começa oficialmente na próxima sexta-feira (24), o crescimento esperado é de 15% e, para o Natal deste ano, 12%. Como consequência, o setor de shopping centers deve fechar o ano com crescimento no nível de empregos de 2,7%.

Além das promoções e diversificação na oferta de serviços, os shopping center estão investindo cada vez mais em ações que estimulam o cliente a permanecer mais tempo nos shoppings, como o oferecimento de mais opções de entretenimento. O presidente da Apesce, Paulo Fernando carneiro, explica que, juntamente com opções fixas como cinemas e restaurantes, houve um reforço de que o shopping center é um grande espaço de convivência. O posicionamento dos malls para atrair o consumidor rende premiações concedidas pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Este ano os shoppings RioMar, Recife, Paço Alfândega, e Difusora, além do Instituto JCPM de responsabilidade social, tiveram reconhecida suas práticas em várias categorias.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Devagar,20/11/2017

Calma lá! Houve um deslocamento dos consumidores PARA os "shoppings" em decorrência de alguns fatores. O comércio varejista como um todo não cresceu nestas taxas.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM