Jornal do Commercio
saúde pública

Propaganda sobre combate ao Aedes aegypti

Precisamos chegar a recordes absurdos para ter ação da Prefeitura

Publicado em 15/02/2016, às 19h36

Wlademir Lacerda

Achei uma falta de respeito da Prefeitura com as centenas de mães e crianças vítimas de microcefalia – em virtude da epidemia do zika vírus – a propaganda nos intervalos dos shows nos diversos polos de Carnaval: uma voz feminina regozijava que, vejam bem, “A Prefeitura do Recife se antecipa no combate do mosquito Aedes aegypti, com ações...”. Como pode a cidade campeã mundial de casos afirmar que se antecipou no combate do mosquito? Precisamos chegar a recordes absurdos para ter alguma ação da prefeitura. E, nem governo estadual, nem federal se tocaram ainda e, fora falácias, não liberaram um tostão para o Estado.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM