Jornal do Commercio
PALEONTOLOGIA

Amazônia foi habitada por crocodilo gigante

Artigo de pesquisadores brasileiros sobre o animal pré-histórico foi publicado em importante revista científica

Publicado em 22/02/2015, às 08h05

Animal era do tamanho de um caminhão: media 12,5 metros e pesava mais de 8 toneladas / Tito Aureliano (ilustração)
Animal era do tamanho de um caminhão: media 12,5 metros e pesava mais de 8 toneladas
Tito Aureliano (ilustração)
Claudia Parente

No período Mioceno, há oito milhões de anos, um predador gigante habitava os megapântanos que existiam na região amazônica. Medindo cerca de 12,5 metros e pesando 8,4 toneladas, ele era do tamanho do famoso Tiranossauro rex, mas tinha uma mordida duas vezes mais potente. Estava no topo da cadeia alimentar. Este mês, o supercrocodilo Purussaurus brasiliensis foi apresentado ao mundo pela respeitada revista científica Plos ONE. O artigo é de um grupo de pesquisadores de várias universidades do Brasil, incluindo a Federal de Pernambuco.

Segundo o pesquisador Tito Aurealiano, da UFPE, o animal tinha sido descrito apenas em resumo expandido de congresso, em língua portuguesa. “Resolvemos reunir tudo o que se conhecia do supercroc e fazer uma revisão completa”, explica. Um dos autores do artigo é Jonas Souza Filho, que encontrou o crânio do Purussaurus em 1986, no Acre. Esse fóssil de 1,40 metro norteou os estudos para a publicação do artigo.



Tito Aureliano conta que ele e os colegas Aline Ghilardi, Robson Guilherme, Mauro Cavalcanti e Douglas Riff desenvolveram um modelo matemático para estimar as medidas do animal e o impacto de sua mordida. “Usamos informações de jacarés brasileiros e de crocodilos do mundo inteiro para criar esse modelo”, explica. “Agora, ele poderá ser utilizado em pesquisas com outros táxons de super croc.”

Leia mais na edição digital do JC deste domingo (22)





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM