Jornal do Commercio
DOR

Cavalo agoniza por cerca de seis horas em praça no bairro de Parnamirim

Moradores e vendedores da localidade tentaram acionar órgãos públicos, mas a ajuda demorou a chegar

Publicado em 24/03/2015, às 10h30

Bicho aparentava estar sentindo dores e não conseguia ficar em pé por muito tempo / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Bicho aparentava estar sentindo dores e não conseguia ficar em pé por muito tempo
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Da Editoria de Cidades

Um cavalo passou cerca de seis horas agonizando na Praça Doutor José Vilela, no bairro de Parnamirim, Zona Norte da capital, nesta segunda-feira (23). Pessoas sensibilizadas com a situação tentaram acionar órgãos públicos, como o Centro de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses (CVA) do Recife, mas a ajuda demorou a chegar.

O animal apresentava sinais de maus-tratos e estava deitado sob árvores. O bicho aparentava estar sentindo dores e não conseguia ficar em pé por muito tempo. “Eu passei pela praça por volta das 11h e parei para ajudar. Liguei para o Centro de Vigilância Ambiental muitas vezes, mas ninguém atendia. O resgate só chegou às 17h”, afirma o garçom Valter José, 43 anos.

O gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, Jurandir Almeida, explica que o cavalo recebeu atendimento duas vezes. A primeira vez aconteceu às 10h, quando o animal estava em outra praça do bairro. Os agentes constataram que era um caso de cólica, aplicaram o medicamento e o soltaram.



O recolhimento não pôde ser feito porque as baias do centro, em Peixinhos, também na Zona Norte, se encontravam interditadas até ontem. O local registrou casos de mormo, uma doença fatal para cavalos. Novos espaços limpos e seguros estavam sendo construídos para evitar a contaminação. 

“Coincidentemente, a intervenção terminou ontem à tarde, então levamos o animal. As pessoas não conseguiram entrar em contato com o CVA porque a chuva provocou problemas na central telefônica”, afirmou Jurandir Almeida. 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM