Jornal do Commercio
ENSINO

Alunos surdos do Recife ganham salas de aula bilíngue

Cem alunos surdos da rede municipal de ensino do Recife serão beneficiados. Eles aprenderão português, Libras e demais disciplinas

Publicado em 17/03/2015, às 20h40

Salas dispõem de professores fluentes em Libras e elementos visuais   / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Salas dispõem de professores fluentes em Libras e elementos visuais
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Da Editoria de Cidades

Os cem surdos matriculados na rede municipal de ensino do Recife ganharam ajuda no aprendizado. A prefeitura implantou salas bilíngues que vão dispor de professores fluentes na língua brasileira de sinais (Libras) e recursos visuais, como cartazes e vídeos. Nesta terça-feira, a prefeitura inaugurou as quatro salas da Escola Municipal Padre Antônio Henrique, no Derby, área central.

Os equipamentos foram instalados em sete escolas municipais, localizadas nos bairros de Casa Amarela e Campo Grande, na Zona Norte; Boa Viagem, Zona Sul; Estância, UR-2/Ibura e Várzea, na Zona Oeste, além do Derby. Todas já estão funcionando. No total, são dezessete turmas formadas por alunos do ensino fundamental I e II e do Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

Com o ensino exclusivo, a metodologia mudará para facilitar o aprendizado. Libras será ensinada como o primeiro idioma. O português, a segunda língua, contemplará a modalidade escrita das diversas áreas do conhecimento.



“Muitos estudantes com deficiência tinham baixo desempenho porque não entendiam o que o professor falava. Com o ensino especializado e as novas ferramentas, será mais fácil. Eles vão aprender não só a linguagem dos sinais, mas também história, geografia e outras disciplinas”, explica o secretário de Educação municipal, Jorge Vieira.

Professores, familiares e jovens beneficiados comemoraram a iniciativa. Na cerimônia de inauguração das salas da Escola Municipal Padre Antônio Henrique - que atenderá 50% do público alvo -, os estudantes encenaram uma peça. Na unidade, as salas têm cartazes do alfabeto em Libras colados nas paredes.

Leia mais na edição desta quarta-feira (18) do Jornal do Commercio... 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();