Jornal do Commercio
EDUCAÇÃO BÁSICA

Itapissuma é destaque no Ideb entre os municípios do Grande Recife

O município ficou em 1º lugar entre os anos finais do ensino fundamental e em 2º entre os anos iniciais na Região Metropolitana

Publicado em 05/09/2018, às 13h35

A rede municipal passou a contar com intérprete de Libras nas salas de aula / Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
A rede municipal passou a contar com intérprete de Libras nas salas de aula
Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
AMANDA RAINHERI

A 40 quilômetros da capital, Itapissuma, no Grande Recife, enfrenta muitos desafios. Dos quase 24 mil habitantes, mais de 50% recebem menos de meio salário mínimo, de acordo com o último censo do IBGE. Mas a cidade, uma das menores e mais pobres da região, tem muito o que comemorar no que diz respeito à educação. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal indicador da qualidade do ensino, divulgado segunda-feira (3), coloca o município no 1º lugar entre os anos finais do ensino fundamental e em 2º entre os anos iniciais na Região Metropolitana.

Nos anos finais, Itapissuma ficou com Ideb de 5,4, superior à meta de 3,9. Nos iniciais, alcançou 5,1, acima da meta de 4,6. “Mudamos práticas, mexemos na gestão das escolas, passamos a investir em material didático, a acolher projetos dos governos estadual e federal e implementamos reforço escolar nas 15 unidades de ensino. O resultado é a soma de nossos esforços”, destaca o secretário de educação do município, Jesanias Rodrigues de Lima. A rede municipal tem 3.395 alunos e 425 professores.

Escola Municipal Francelina Rogaciano da Silva é exemplo de superação. Até o início do ano passado, era a mais problemática da rede. “A polícia precisava estar lá todos os dias. Até drogas circulavam na unidade”, conta o secretário. Quando assumiu a pasta, no ano passado, decidiu que a prioridade seria a disciplina. “A maioria não tinha referencial de autoridade. A escola era um local sem regras. Então, o primeiro passo foi impor normas. Também buscamos parcerias com a Secretaria de Juventude, apoio do Conselho Tutelar e do serviço de psicologia do município. Em três meses, os resultados apareceram”, conta Adriana Lima, gestora da escola.

Além disso, a unidade mudou o método de ensino. “Passamos a investir na iniciação científica, no desenvolvimento de projetos e aproximamos os pais da escola”, explica Adriana. O bom resultado atraiu alunos da rede privada. Em 2018, a unidade, a exemplo das demais da rede municipal, passou a contar com aulas e intérpretes da língua brasileira de sinais (Libras) nas salas de aula. Assim, o município espera alcançar resultados ainda melhores.



Nos anos iniciais, o primeiro lugar da RMR ficou com Jaboatão dos Guararapes. O município alcançou o Ideb de 5,2. “Cumprimos a meta de 2021. Nos anos finais, já atingimos a meta de 2019. Tivemos o incremento de 683 professores, melhoramos a estrutura das escolas e passamos a focar nos indicadores e nas necessidades dos estudantes”, explica a secretária de educação Ivaneide Dantas.

META

Dos 15 municípios da RMR, oito cumpriram a meta e cresceram no Ideb (Jaboatão, Itapissuma, Camaragibe, Recife, Cabo, Itamaracá, Araçoiaba e Igarassu) nos anos iniciais entre 2015 e 2017. Nos finais, apenas três (Jaboatão, Cabo e Igarassu) alcançaram o objetivo e conseguiram aumentar o Ideb. No caso de Itapissuma, não é possível constatar o crescimento, porque não houve registro de Ideb em 2015. De acordo com o secretário, naquele ano os dados não foram computados porque poucos alunos compareceram às provas do Saeb, que compõem o indicador do Ideb.

O pior resultado dos anos iniciais na RMR foi o de Moreno. A reportagem procurou a prefeitura ontem à tarde, mas não obteve resposta. Nos anos finais, o pior Ideb foi o de Goiana. O prefeito do município, Osvaldo Rabelo Filho, reconheceu o que chamou de sucateamento do ensino e garantiu que medidas estão sendo tomadas, sem entrar em detalhes.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM