Jornal do Commercio
EDUCAÇÃO

MEC desbloqueia orçamento da UFPE e UFRPE

UFPE teve R$ 12,8 milhões repassados terça-feira. Na Rural foram R$ 7 milhões

Publicado em 12/06/2019, às 12h09

Universidade teve recurso desbloqueado na última terça-feira / Foto: Ascom / UFPE
Universidade teve recurso desbloqueado na última terça-feira
Foto: Ascom / UFPE
da editoria de Cidades

(Atualizado às 15h)

Os orçamentos de manutenção das Universidades Federal (UFPE) e Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) foram desbloqueados na última terça-feira (11) pelo Ministério da Educação, o que garante o funcionamento das instituições até o final do ano. Estava ameaçado por causa do contingenciamento de 30% das verbas, realizado pelo MEC em todas as universidades federais brasileiras.

Na UFPE, o repasse foi de R$ 12,8 milhões, o que significam 8% do orçamento. O dinheiro é usado para pagamentos de serviços como limpeza, conta de água, fornecimento de energia e segurança, por exemplo. O valor corresponde ao mês de junho. 

 “O desbloqueio permite a UFPE seguir com seu planejamento orçamentário, garantindo o pleno funcionamento da instituição até o fim deste ano”, explica o pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças (Proplan), Thiago Galvão.

De um total de R$ 162 milhões previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA), a UFPE já havia recebido R$ 64,8 milhões, cerca de 40%, até março.

Com recursos bloqueados, a universidade estava impedida, diz Thiago, de fazer contratos para a realização de serviços como limpeza e segurança, já que não havia previsão para recebimento de verbas federais.

Para a Rural, o MEC liberou na terça-feira R$ 7 milhões do orçamento de manutenção (representa 7,96% do total previsto). Somando esse valor ao que já foi repassado até agora, em 2019, dá R$ 39,9 milhões (45,36% do orçamento).

Conforme a universidade, também foi desbloqueado o restante de recursos que haviam sido contingenciados em maio, R$ 27,9 milhões.

JUSTIÇA

Na semana passada, a Justiça Federal da Bahia havia determinado que o Ministério da Educação (MEC) suspendesse os cortes em universidades federais. Todas as instituições tiveram 30% do orçamento bloqueados entre o final de abril e início de maio.



A medida motivou diversas manifestações Brasil afora, além de uma força-tarefa entre reitores e parlamentares, em Brasília, para tentar reverter a situação.   (com informações da Ascom da UFPE e da UFRPE)

Veja nota publicada pela UFRPE:

"Informamos que nesta quarta-feira (12/06) foram desbloqueados, na sua integralidade, os recursos que haviam sido bloqueados anteriormente da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Colégio Dom Agostinho Ikas (CODAI) e Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE).

O desbloqueio permite que a universidade utilize a totalidade de seu orçamento para realizar as licitações de serviços, obras e aquisições. Todavia, para que essas contratações sejam efetivadas, resta ainda o cumprimento, por parte do Ministério da Educação (MEC), do cronograma de liberação desse orçamento ao longo dos próximos meses.

Neste contexto, com responsabilidade e prudência, estamos a partir deste momento, com toda nossa equipe gestora, avaliando e replanejando nossas ações e compromissos, dentro do contexto orçamentário original, aprovado na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019.

É importante pontuar ainda que essa liberação decorre após decisão judicial, podendo ser definitiva ou não, considerando que a Advocacia Geral da União (AGU), apresentou recurso para que o bloqueio seja restabelecido. A liberação definitiva possibilitará a execução a contento de todas as ações previstas no planejamento de gestão para 2019.

Por fim, gostaríamos de externar nossa gratidão aos discentes, técnicos, terceirizados e docentes da UFRPE, aos parlamentares pernambucanos, e a todas as pessoas que de forma firme e determinada, nas ruas, nas redes sociais e nos espaços cotidianos, defenderam a importância da educação pública, em especial das universidades públicas brasileiras"





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM