Jornal do Commercio
falta d'água

Recife volta a entrar no esquema de racionamento de água

Serão 20 horas com água nas áreas planas da cidade e outras 28 horas sem

Publicado em 28/02/2013, às 16h10

Barragem de Pirapama / Foto: Guga Matos/JC Imagem
Barragem de Pirapama
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Do JC Online
Com informações da repórter Cleide Alves

Atualizada às 20h30

A baixa precipitação pluviométrica registrada no Estado de Pernambuco desde o ano passado fez a cidade do Recife voltar ao sistema de rodízio no fornecimento de água. A partir desta sexta (1º), 74 dos 94 bairros da capital serão abastecidos em dias alternados, no esquema de 20 horas com água e 28 horas sem o produto. O racionamento pega de surpresa a população das áreas planas, acostumada a ter água nas torneiras todos os dias desde 2010, com a inauguração do Sistema Pirapama. O rodízio é temporário e deverá se estender por 90 dias, até o fim de maio, nos Aflitos, Fundão, Rosarinho, Curado, Cordeiro e Bomba do Hemetério, entre outros locais.

Infográfico

Calendário de abastecimento

De acordo com o secretário de Recursos Hídricos e Energéticos do Estado, José Almir Cirilo, a mudança no calendário de abastecimento do Recife é decorrente do pouco volume de água nas nove barragens que atendem a região metropolitana. Pirapama, por exemplo, encontra-se apenas com 19,70% da sua capacidade de acumulação. O reservatório pode reter até 60 milhões de metros cúbicos de água, mas ontem contava com 12 milhões. Localizada no Cabo de Santo Agostinho, é a barragem que mais contribui com o abastecimento do Grande Recife, por isso a situação é preocupante, diz ele.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) dividiu a cidade em dois setores, para organizar a liberação de água nos próximos três meses. Com 36 bairros (Aflitos, Boa Viagem, Boa Vista, Campo Grande, Ponto de Parada e outros), o setor 1 é abastecido hoje. O setor 2, composto de 38 bairros (Afogados, Areias, Cidade Universitária, Casa Amarela, Torrões e outros) fica sem água das 8h de hoje até as 12h de amanhã. “O setor 1 recebe água nos dias ímpares e o setor 2 nos dias pares”, diz Rômulo Aurélio de Melo Souza, diretor da Compesa para a Região Metropolitana do Recife.



Rômulo Aurélio informa que o sistema ficará aberto durante 20 horas, mas isso não significa que as pessoas receberão água as 20 horas continuamente. Moradores dos morros já são abastecidos com rodízio e não haverá mudança para eles. Trechos de Piedade e de outros bairros planos de Jaboatão dos Guararapes, atendidos pelo Sistema Pirapama, também serão incluídos no racionamento.

Até esta quinta (29), a Compesa tirava 3,5 mil litros de água por segundo de Pirapama. Desta sexta até o fim de maio, o Estado diminuirá a vazão para 2,5 mil litros por segundo. “Sem reduzir o volume, corríamos o risco de deixar a barragem com o nível ainda mais baixo”, pondera Almir Cirilo. A demanda de água no Grande Recife, diz o secretário, é de 15 mil litros de água por segundo. “Alcançamos esse patamar com Pirapama, em 2010. Antes disso, produzíamos 10 mil litros por segundo, por isso havia o racionamento.”

Para evitar colapso no abastecimento, a oferta de água volta a ser de 10 mil litros por segundo, de março a maio. No entendimento do secretário, a população não deverá sentir o peso do racionamento, anunciado somente na tarde de ontem, porque prédios e casas contam com reservatórios para suprir os dias sem água. “Vamos fechar o sistema para o setor 2 às 8h, as pessoas acordarão ainda com água”, diz o presidente da Compesa, Roberto Tavares.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM