Jornal do Commercio
depredação

Estátua de Ascenso Ferreira no Bairro do Recife é alvo de vandalismo

A escultura foi encontrada com o rosto quebrado, pequenas avarias no corpo e nos livros ao lado e com pichações em volta

Publicado em 28/04/2014, às 10h30

 / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Do JC Online

Atualizada às 14h40

A estátua do poeta pernambucano Ascenso Ferreira, que fica no Cais da Alfândega, no Bairro do Recife, foi depredada na madrugada do último domingo (27). A escultura foi encontrada com o rosto quebrado, pequenas avarias no corpo e nos livros ao lado. No chão em volta, já existia uma pichação com os dizeres: "Todo coração que sente é revolucionário. Poder Popular".  O monumento faz parte do projeto Circuito da Poesia e foi construído em 2007. O suspeito foi preso e levado para o Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel).

A Emlurb disse que irá providenciar o reparo junto ao artista que fez a peça, Demétrius Albuquerque. Em nota, o órgão lamentou as constantes ações de vandalismo que danificam o patrimônio público. Anualmente, a prefeitura gasta cerca de R$ 2 milhões para para recuperar monumentos, pontes e edificações públicas que sofreram ações de pixação e vandalismo.

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

JUSTIÇA - "A manutenção das estátuas e monumentos é de responsabilidade do órgão, no entanto, a pichação ou qualquer outro dano são contravenções ao código penal", diz o comunicado. O artigo 163 prevê de um a seis meses prisão ou multa para quem destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia. Se houver vítima ou a motivação for considerada 'egoística", a pena seis meses a três anos e multa, além da pena correspondente à violência.



Imagem da estátua em seu estado natural - Foto: Divulgação

CIRCUITO DA POESIA - Em 2007, a prefeitura inaugurou o projeto Circuito da Poesia, com um investimento de R$ 270 mil. A ação tem por objetivo homenagear expoentes da cultura pernambucana e aproximar a história deles do público recifense. Além de Ascenso, há estátuas de Manuel Bandeira e João Cabral de Melo Neto (Rua da Aurora), Mauro Mota (Praça do Sebo), Clarice Lispector (Praça Maciel Pinheiro), entre outros. O artista é Demetrius Albuquerque.

POETA - Ascenso Carneiro Gonçalves Ferreira nasceu na cidade de Palmares no ano de 1895. Ficou conhecido por integrar o movimento modernista de 1922 com uma poesia que destacava a temática regional de sua terra. Veja abaixo um dos poemas dele:

Filosofia
(A José Pereira de Araújo - "Doutorzinho de Escada")

Hora de comer — comer!
Hora de dormir — dormir!
Hora de vadiar — vadiar!
Hora de trabalhar?
— Pernas pro ar que ninguém é de ferro!


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM