Jornal do Commercio
Urbanismo

Projeto prevê uma estrada parque para a PE-27, em Aldeia

A proposta da estrada parque, em Camaragibe, no Grande Recife, é defendida pelo Fórum Socioambiental de Aldeia

Publicado em 01/05/2016, às 08h08

Imagem projetada pelo arquiteto César Barros para um trecho da estrada parque de Aldeia / Divulgação/Fórum Socioambiental de Aldeia
Imagem projetada pelo arquiteto César Barros para um trecho da estrada parque de Aldeia
Divulgação/Fórum Socioambiental de Aldeia
Cleide Alves
cleide@jc.com.br

Moradores de Aldeia estão se mobilizando para transformar a PE-27, que passa pelos municípios de Camaragibe, Paulista, Paudalho e Araçoiaba, no Grande Recife, numa estrada parque. A proposta é ordenar as faixas laterais da rodovia estadual, criando espaços seguros para a circulação de pedestres, ciclistas e cavalgadores, além de ampliar a área verde.

O Fórum Socioambiental de Aldeia tem o projeto executivo da Estrada Parque para seis quilômetros da rodovia, do Km 8 ao Km 14. “Se conseguirmos viabilizar, seria a vitrine para a população encampar essa ideia”, declara Herbert Tejo, presidente do Fórum Socioambiental, organização comunitária criada há 15 anos. A rodovia tem 18 Km de pista asfaltada.

De acordo com ele, o projeto elaborado pelo arquiteto César Barros não prevê desapropriações, mas o aproveitamento dos espaços existentes. A pista de 7 metros de largura é mantida com sentido duplo de trânsito. O acostamento de 2,50 metros de largura é implantado nos trechos onde é possível. “Quase não há acostamento na PE-27, hoje”, diz Herbert.

César fez propostas distintas, em função das condições de cada trecho. Numa delas, sugere uma faixa de 2,50 metros de largura para pedestres e ciclistas, separada da pista de carros por uma área vegetada de 50 centímetros de largura. Em outra, a margem da rodovia é ocupada com área verde, espaço para pedestre e bicicleta, mais área verde e faixa de 1,50 metro de largura para cavalos.

Na área selecionada para o piloto do projeto (do Km 8 ao Km 14), observa Herbert, a circulação é intensa. Há escolas, pontos comerciais, o acesso ao bairro Vera Cruz, onde moram dez mil pessoas, e um terreno de 8 hectares que, na avaliação do Fórum, poderia ser ocupado por um parque público. “A estrada seria a extensão do parque, as pessoas sairiam da área de lazer e seguiriam pela rodovia, no seu novo formato.”



A diretoria do Fórum vai entregar cópias do projeto a órgãos públicos ligados ao tema. “Também pretendemos levar a proposta ao governador”, avisa. A Estrada Parque já foi divulgada entre moradores, escolas e comerciantes. “Seria ótimo se cada estabelecimento e moradia ajudasse na execução da obra”, afirma.

O estudo contempla os 18 quilômetros da via, mas falta desenvolver o projeto executivo para os 12 quilômetros restantes. O valor estimado para a implantação da Estrada Parque de Aldeia é de pouco mais de R$ 1 milhão por quilômetro, incluindo a recuperação da pista, a ciclovia e as calçadas.

Prefeito de Camaragibe, Jorge Alexandre Soares disse que o município tem “total interesse no projeto”, mas qualquer intervenção numa rodovia estadual depende de autorização do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). “Vou marcar uma reunião, nos próximos 10 ou 15 dias, com a Secretaria Estadual de Transportes e o DER, para discutir o assunto.”

Jorge Alexandre lembrou, ainda, um antigo projeto de duplicação da PE-27 na subida da ladeira, para desafogar o trânsito, que também poderia ser implementado. “A crise está aí, mas podemos ir em busca de fontes. Uma possibilidade é usar verba de emenda parlamentar”, pondera.

Diretor da Escola Internacional de Aldeia e morador da área, Myke Fryer considera válida a proposta da estrada parque por razões sociais, ambientais, de saúde e de mobilidade. “É uma ideia que contempla esses quesitos e todas as classes sociais”, ressalta. “Muito trabalhador utiliza a bicicleta como meio de transporte na rodovia, de forma insegura. O projeto vai facilitar a vida de ciclistas e pedestres.”




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM