Jornal do Commercio
CONFUSÃO

Dezessete detentos fogem do Presídio de Agrestina

Durante a fuga, um policial ficou ferido. Segundo informações, o estado de saúde dele é estável

Publicado em 24/06/2017, às 11h35

A confusão ocorreu na manhã deste sábado (24) / Foto: TV Jornal/Reprodução
A confusão ocorreu na manhã deste sábado (24)
Foto: TV Jornal/Reprodução
JC Online

Foi registrada na manhã deste sábado (24) a fuga de, pelo menos, 17 detentos, da Cadeia Pública de Agrestina, de acordo com informações repassadas pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco. Durante a dispersão dos presos, que levaram armas da cadeia, um policial ficou ferido e foi socorrido para o Hospital Regional do Agreste. Segundo informações do Sindicato, o estado de saúde dele é estável. 

O policial, identificado como cabo Medeiros, foi agredido por alguns presos, levando muitas pancadas na cabeça. No entanto, foi protegido por outros detentos, que não participaram da fuga, e que impediram que as agressões continuassem. Segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco, o cabo estava escalado junto com um efetivo fixo, mas durante a confusão estava sozinho. 



Segurança

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco, João Carvalho, denuncia que em muitas cadeias públicas de Pernambuco a segurança é feita por policiais militares, o que, de acordo com ele, é contra a lei. "Estão fazendo um serviço de guarda interna contra a lei do código penitenciário que prevê que a segurança interna tem de ser feita por agentes penitenciários. Isto fragiliza a segurança das cidades por causa do desvio de função", acusa. 

Buscas

Em nota, a Secretaria Estadual de Ressocialização (Seres) ligada à Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, responsável pelo sistema penitenciário em Pernambuco, afirmou que "tomou todas as providências para identificar as circunstâncias em que o fato ocorreu" e que "a PM está em diligências para a recaptura dos detentos". Até as 15h deste sábado, nenhum fugitivo havia sido encontrado.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM