Jornal do Commercio
Geral

Semana da Astronomia conta com atrações no Espaço Ciência e Observatório da Sé

Até o dia 15, várias atividades e oficinas marcam a Semana da Astronomia que, este ano, tem como mote o conhecimento dos povos antigos e indígenas

Publicado em 11/09/2017, às 10h22

Oficinas, lançamento de foguetes e observação do céu movimentam o Espaço Ciência e Observatório da Sé / Foto: Reprodução/Espaço Ciência
Oficinas, lançamento de foguetes e observação do céu movimentam o Espaço Ciência e Observatório da Sé
Foto: Reprodução/Espaço Ciência
Da Editoria de Cidades

A partir desta segunda-feira (11), a astronomia é o centro das atenções do Espaço Ciência e do Observatório da Sé, ambos em Olinda. Até o dia 15, várias atividades e oficinas marcam a Semana da Astronomia que, este ano, tem como mote o conhecimento dos povos antigos e indígenas. “Observar o céu, orientar-se pela posição dos astros, marcar a passagem do tempo: dia e noite, meses, anos, estações sazonais… Tudo isso é parte do conhecimento das mais diferentes civilizações. Precisamos resgatar essa nossa relação com o cosmos”, afirma o diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão.

A observação do céu está entre as atrações da Semana da Astronomia. Tanto no Espaço Ciência quanto no Observatório da Sé, a observação do sol poderá ser feita a partir de telescópio equipado com filtro. Na Sé, o visitante pode observar ainda a lua, que estará em fase minguante, e planetas como Saturno, Mercúrio e Júpiter. Entre as constelações, as mais visíveis serão Cruzeiro do Sul, Centauro, Escorpião, Virgem, Boieiro, Coroa Austral, Triângulo Austral, Lobo e Compasso.

A montagem e o lançamento de foguetes estão entre as atrações. Quem participa da programação, tanto no Espaço Ciência quanto no Observatório da Sé, é o professor Antônio Carlos Miranda, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), recentemente homenageado pela Câmara Municipal do Recife. Ele é responsável pelo projeto Desvendando o Céu Austral, que ajuda a popularizar o conhecimento astronômico no estado. “Miranda é o nosso Marcgrave contemporâneo”, afirma Pavão.

Astronomia indígena

As constelações indígenas e o conhecimento dos povos antigos são temas de várias das atividades realizadas durante a semana. No Espaço Ciência, duas oficinas resgatam a observação dos astros para medir o tempo e prever fenômenos meteorológicos.

Os visitantes poderão construir um relógio solar usando apenas papelão, caneta e cola. Com ele, poderão observar a posição da sombra projetada pelo sol e, a partir dela, descobrir a hora. Poderão também construir um Observatório Indígena com pedrinhas e papelão, para prever as estações sazonais e fenômenos como Solstícios e Equinócios.



No Planetário, eles poderão observar a projeção de constelações indígenas e perceber que cada povo vê o céu de uma forma diferente. O que no Planetário é visto em forma de projeções, no Observatório da Sé poderá ser observado pelo telescópio. Durante a Semana, estarão visíveis constelações indígenas como as da Ema ou Avestruz Branca (Iandutim), dos Povos Tupinambá/Guarani, e da Anta do Norte, dos povos do Norte do Brasil.

Oficinas

Outros aspectos da astronomia também serão abordados. A Teoria da Gravitação Universal poderá ser melhor compreendida a partir da construção de um modelo de poço gravitacional que simula a deformação da estrutura do espaço–tempo a partir de um corpo denso. A atividade será realizada tanto no Espaço Ciência quanto no Observatório da Sé.

Conhecer melhor as fases e movimentos da lua, em demonstração realizada no Espaço Ciência, é mais uma opção. E no Observatório da Sé, é possível construir um espectroscópio caseiro, instrumento destinado a separar os componentes de um espectro óptico e que ajuda cientistas a descobrir a composição química dos planetas e estrelas.

Realizada geralmente em setembro, a Semana da Astronomia lembra o mês de nascimento do alemão George Marcgrave, que fundou, no Recife, o primeiro Observatório das Américas, fazendo de Pernambuco uma referência histórica no que se refere à astronomia.

Serviço:

O Espaço Ciência funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h; e sábados e domingos, das 13h30 às 17h.

O Observatório da Sé está aberto de terça a domingo, das 16h às 20h.

Entrada gratuita




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM