Jornal do Commercio
LARVAS

Criança recebe alta após ser internada com larvas na cabeça no Recife

A situação da criança e da família já vinha sendo acompanhada há cerca de 2 anos pelo conselho tutelar

Publicado em 24/10/2017, às 10h15

A menina já recebeu alta mas permanece no hospital aguardando um oficial de justiça para levá-la até uma casa de acolhida / Foto: Acervo JC Imagem
A menina já recebeu alta mas permanece no hospital aguardando um oficial de justiça para levá-la até uma casa de acolhida
Foto: Acervo JC Imagem
JC Online

Após o caso da menina de 2 anos internada em Olinda com larvas na cabeça, outro caso semelhante veio à tona. Desta vez, uma menina de 9 anos foi internada no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na última semana, com os mesmos sintomas. Segundo o conselheiro tutelar Talles Pitter, a situação da família já vinha sendo acompanhada pela Justiça há cerca de dois anos.

"Havia um histórico de mendicância, de abandono intelectual e nós não estávamos mais conseguindo ter acesso a esta família. Recebemos uma denúncia, fomos até a casa da família na ilha de Joana Bezerra, área central do Recife e lá soubemos que a mãe estava com a menina no Imip. No hospital, constatamos a veracidade da informação e soubemos que a criança apresentava um caso de Milíase - larvas no couro cabeludo", conta o conselheiro.

"Devido a todo o histórico, achamos melhor encaminhar o caso ao Ministério Público e ao poder Judiciário. Um mandado de busca e apreensão da criança deve ser expedido e cumprido ainda nesta segunda", continua. Ainda segundo Pitter, a menina está bem e  recebeu alta na manhã desta terça-feira (24), mas permanece no hospital aguardando um oficial de justiça para levá-la até uma casa de acolhida.



A irmã dela, uma adolescente de 12 anos, também será afastada da mãe. "Ainda há uma questão que a mulher que acompanha a menina de 9 anos no Imip pode não ser a mãe da criança, pois esta não apresenta o nome da mulher no registro", finaliza o conselheiro.

Penalidade

Devido ao histórico da família, a possibilidade das meninas irem para a companhia do pai foi descartada pelo Conselho Tutelar. A mulher pode receber advertências ou até perder a guarda das duas meninas.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM