Jornal do Commercio
DENÚNCIA

MPPE denuncia motorista que provocou acidente na Tamarineira

O MPPE ainda se manifestou a favor da manutenção da prisão preventiva de João Victor Ribeiro de Oliveira Leal

Publicado em 07/12/2017, às 19h19

João Victor está preso preventivamente desde o dia 27 de novembro, um dia após ao acidente / Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
João Victor está preso preventivamente desde o dia 27 de novembro, um dia após ao acidente
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
JC Online

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) informou que, na tarde desta quinta-feira (7), denunciou João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, responsável pelo acidente na Tamarineira, Zona Norte do Recife, que matou três pessoas e feriu outras duas, por triplo homicídio e duas tentativas de homicídio. O MPPE ainda se manifestou favorável à manutenção da prisão preventiva do estudante, que está detido desde o dia seguinte à colisão, ocorrida no cruzamento da Avenida Rosa e Silva com a Rua Cônego Barata no dia 26 de novembro.

“Um automóvel nas mãos do denunciado é um instrumento para a prática de crimes e, deflui do que foi apurado no Inquérito Policial, que se colocado em liberdade, voltará a praticar conduta semelhante, estando vulnerada a Ordem Pública”, afirmou o MPPE em comunicado.

Além disso, o Ministério Público considerou que a direção perigosa praticada por João Victor resultou em um risco não somente para as pessoas que estavam na SUV Toyota RAV4, atingida pelo Ford Fusion dirigido pelo estudante, mas também aos pedestres, outros motoristas, motociclistas e ciclistas que passavam pela via na hora da colisão e a impossibilidade de defesa das vítimas.

O próximo passo é o envio da denúncia ao Poder Judiciário, quando terá início a etapa de instrução processual em uma das Varas do Tribunal do Júri da Capital.



Estado de Saúde 

Os únicos sobreviventes do acidente, Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 46 anos, e sua filha, Marcela Guimarães da Motta Silveira, 5, permanecem internados no Hospital Santa Joana, bairro das Graças, centro do Recife.

Na última segunda-feira (4), Miguel conseguiu ver a filha, que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com uma parente da família, que preferiu não se identificar, Miguel saiu revigorado após visitar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, onde a menina está. “Depois que ele viu Marcelinha, ele deu uma revigorada, uma animada, saiu muito forte. Ele disse que agora estava muito mais forte para cuidar da filha, falou que não ia se deixar abater, ia lutar pela vida de Marcelinha e ficar ao lado dela o tempo inteiro” afirma.

Também na segunda, Miguel foi transferido do Centro de Terapia Intensiva (CTI) para um apartamento, mas ainda sem previsão de alta. Ele se recupera de traumas no tórax e no abdome e segue em reabilitação física, com evolução clínica diária.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM