Jornal do Commercio
Religião

Procissão encerra 113ª Festa de Nossa Senhora da Conceição no Morro

O andor com a imagem de Nossa Senhora da Conceição sairá às 15h desta sexta-feira (8) do Bairro do Recife e segue até o Morro da Conceição,na Zona Norte da cidade

Publicado em 07/12/2017, às 22h22

Fiéis sobem o Morro da Conceição em busca da proteção da santa / Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Fiéis sobem o Morro da Conceição em busca da proteção da santa
Foto: Ashlley Melo/JC Imagem
Da Editoria Cidades

A partir das 15h desta sexta-feira, 8 de dezembro, devotos de Nossa Senhora da Conceição acompanham procissão em homenagem à santa na cidade do Recife. A caminhada de quase 7,5 quilômetros começa no Bairro do Recife, próximo ao Forte do Brum, e termina no Morro da Conceição, bairro da Zona Norte, com a presença de aproximadamente 300 mil pessoas.

Participar de uma procissão não é apenas seguir a imagem de uma santa, o ritual tem um sentido mais profundo. “É a manifestação pública da nossa fé, nós estamos dizendo, ali, que a nossa fé não é professada só dentro da igreja”, declara padre José Ulysses da Silva, reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Morro, que organiza a caminhada.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

 

A procissão, acrescenta padre José Ulysses, é também uma experiência de fraternidade. “Há uma certa igualdade nesse cortejo. Somos todos caminhantes e peregrinos. E um ajuda o outro a seguir em frente. É uma experiência humana muito bonita. Simbolicamente, significa que Deus caminha conosco ao longo da nossa existência”, afirma.

“A fé é o que me move a acompanhar a procissão de Nossa Senhora da Conceição”, declara a diarista Cremilda Santos, 66 anos, moradora do bairro de Apipucos, na Zona Norte do Recife. “A caminhada do Forte do Brum para o Morro não é fácil, principalmente na minha idade. Mas eu me sinto renovada para trabalhar no outro dia” diz Cremilda.



Ela sobe o Morro todos os dias, desde a abertura da 113ª Festa de Nossa Senhora da Conceição, em 29 de novembro último. “Vim para todas as novenas e encerro minha batalha amanhã (08/12) com a procissão”, comenta a diarista. Pedagoga em Olinda, Albani Correia, 48, também vai seguir a procissão do dia 8 de dezembro, dedicado à mãe de Jesus.

ATO DE FÉ

“A caminhada é uma penitência e também um ato de fé, andar em grupo tem um sentido de unidade e de comunhão. A coletividade, quando todos que andam juntos têm o mesmo objetivo, renova as esperanças na vida”, destaca Albani Correia, depois de participar, no fim da manhã desta quinta-feira (07/12), de missa no Santuário do Morro da Conceição.

Este ano, a procissão de encerramento da Festa de Nossa Senhora da Conceição será animada por quatro trios elétricos. O andor com a imagem da santa seguirá pela Ponte do Limoeiro, Avenida Norte e Estrada do Morro da Conceição (descida do ônibus), até a praça da comunidade, onde o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, celebrará missa campal, às 18h30.

Na expectativa de ainda receber peregrinos depois do fim da festa, o santuário realizará três missas extras no fim de semana. São quatro celebrações no sábado (09/12), às 7h, 10h30, 16h e 19h (duas a mais) e quatro no domingo (10/12), às 7h, 9h, 11h e 19h (um acréscimo), avisa padre José Ulysses. Cerca de 1,5 milhão de pessoas é o público estimado nos dez dias da festa.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM