Jornal do Commercio
Violência

Agora é oficial: Pernambuco teve 5.030 homicídios em 11 meses

Marca histórica vem com fechamento do mês de novembro, que teve 456 assassinatos no Estado

Publicado em 15/12/2017, às 17h30

Maior número de assassinatos ocorreu no Recife. Foram 730 mortes / Bobby Fabisak/JC Imagem
Maior número de assassinatos ocorreu no Recife. Foram 730 mortes
Bobby Fabisak/JC Imagem
Cidades

A Secretaria de Defesa Social (SDS) publicou, nesta sexta, o número de homicídios registrados no Estado no mês de novembro. Foram 456 assassinatos, contra 406 no mesmo mês do ano passado, um aumento de 12,4%. De janeiro a novembro o total de mortes chega a 5.030,  marca histórica, que representa um crescimento de 25,5% em relação ao mesmo período de 2016, quando foram contabilizados 4.007 homicídios. A média é de 457,2 mortes por mês.

O maior número de mortes se concentra na capital, com 730 assassinatos nos 11 meses. Depois vem Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, com 364 homicídios; Caruaru, no Agreste, com 248 e Paulista, no Grande Recife, com 206.



MELHORIAS

Pela manhã, o governador Paulo Câmara comentou os índices da violência. “A gente nunca escondeu esses números, pelo contrário. O governo está trabalhando. É só ver o resultado dos últimos meses quando nós tivemos condições de diminuir, principalmente a questão dos CVPs (Crimes Violentos contra o Patrimônio) e tivemos alguns resultados de redução com relação aos homicídios”, disse. E, citando a ampliação de efetivo, complementou: “Temos certeza que 2018 vai ser um ano de resultados mais satisfatórios”.

Nesses 11 meses, as estatísticas da SDS também indicam 111.649 CPVs, 1.327 roubos a ônibus, 30.182 casos de violência doméstica e familiar contra a mulher e 1.961 estupros. 

 





Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.
Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM