Jornal do Commercio
Protesto

Médicos do Recife anunciam nova paralisação na próxima semana

Negociações salariais e trabalhistas vêm acontecendo desde fevereiro do ano passado

Publicado em 04/01/2018, às 17h57

Em setembro passado categoria já havia realizado protesto / Divulgação/Simepe
Em setembro passado categoria já havia realizado protesto
Divulgação/Simepe
Cidades

Uma nova paralisação de médicos da Prefeitura do Recife está sendo anunciada para a próxima semana. Entre os dias 8 e 12 (de segunda a sexta), apenas os os setores de urgência, emergência e maternidade estarão funcionando, como forma de protesto à falta de avanço nas negociações salariais e trabalhistas. A categoria já fez outros movimentos semelhantes, o último em setembro.

Na segunda-feira, profissionais vão realizar atendimento gratuito, como aferição de pressão e glicose, das 9h às 14h, no Parque Treze de Maio, em Santo Amaro, área central do Recife.

A questão salarial já vem sendo negociada desde fevereiro do ano passado, sem sucesso. "Não houve cumprimento do que foi acordado em 2016, nem perspectiva para este ano. Nossa reivindicação é de 6% de aumento plurianual, retroativo a 2017, com base na inflação e 1,5% de aumento real. A Prefeitura sugeriu, no ano passado, 2%, condicionado à Lei de Responsabilidade Fiscal, mas tudo isso já caiu por terra, estamos na estaca zero", diz o presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Tadeu Calheiros.



INSEGURANÇA

Tadeu afirma que um dos pontos principais da negociação é a insegurança depois que tiraram os vigilantes das unidades de saúde. "Coincidência ou não, há um notório aumento da violência, como o roubo do carro de uma gerente dentro de um Posto de Saúde da Família (PSF) ”, observa. "Além disso, faltam medicamentos e materiais básicos. Há PSFs funcionando em casas sem nenhuma estrutura e é necessário concurso público para reposição de pessoal”.

A Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da categoria está marcada para a sexta-feira (12), na sede da Associação Médica de Pernambuco (AMPE), para definir os rumos do movimento.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Lukas,04/01/2018

Mais uma vez os "mercenários de branco" jogam com a vida do povo. Sempre travestindo seus aumentos salariais com "melhoria de condições de trabalho". Colocam que a estrutura é ruim, que carece de medicamentos, etc. Mas ao fim querem mesmo é aumento de salário. se sair o aumento eles esquecem completamente a questão da "melhoria de condições de trabalho". MERCENÁRIOS!!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM