Jornal do Commercio
Transporte

Sociedade civil protocola proposta de reajuste zero e tarifa única

A proposta dos empresários é de aumento médio de 11,02%. Nova data de reunião para discutir aumento não foi definida

Publicado em 12/01/2018, às 17h25

Representantes dos usuários, estudantes e da Frente de Luta pelo Transporte querem aumento zero / Cortesia
Representantes dos usuários, estudantes e da Frente de Luta pelo Transporte querem aumento zero
Cortesia
Cidades

Representantes da sociedade civil no Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) e da Frente de Luta pelo Transporte Público protocolaram, na tarde desta sexta, na Secretaria Estadual das Cidades e no Grande Recife Consórcio de Transporte, uma proposta para reajuste zero das passagens de ônibus, além de tarifa única. A proposta deve ser analisada na próxima reunião do CSTM, junto com o pedido do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Passageiros (Urbana-PE) de aumento médio de 11,02%.

“Tivemos uma inflação de 2,95%, não há motivo para dar aumento, muito menos o que os empresários pedem, acreditamos que o sistema tem gordura para queimar”, afirma Nael Vicente, representante dos usuários no conselho. Márcio Morais, que representa os estudantes, informa que também foi protocolado um pedido de estudo tarifário para implantação de tarifa única. A ideia é manter apenas o anel A, que hoje tem valor de R$ 3,20 e é utilizado por 84,9% dos passageiros. Além deles, estiveram nos órgãos Paulo Gustavo, também representante de usuários, e Raisa Rabelo, da Frente. Eles foram recebidos pelo secretário das Cidades, Francisco Papaléo.



A reunião do CSTM para definição de um possível aumento das passagens estava marcada para esta sexta, mas foi adiada pelo governo, depois que o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Djalma Adrelino Nogueira Junior, determinou a suspensão de qualquer aumento que viesse a ser definido no encontro. O magistrado deu prazo de dez dias para o governo apresentar documentação que comprove a necessidade de um reajuste. Também considerou a ilegitimidade do CSTM, uma vez que os mandatos de seus 24 integrantes venceram em dezembro.

NOTIFICAÇÃO

O governo informou que foi notificado e vai apresentar os documentos exigidos. Uma nova data para reunião do CSTM ainda não foi divulgada. Pela proposta dos empresários, a tarifa A sairia de R$ 3,20 para R$ 3,55. A do anel B iria de R$ 4,40 para R$ 4,90; o D, de R$ 3,45 para R$ 3,85 e o G de R$ 2,10 para R$ 2,35.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM