Jornal do Commercio
POPULAÇÃO CARCERÁRIA

Presos do interior são transferidos para penitenciária em Tacaimbó

O objetivo é diminuir a lotação nas unidades prisionais de Pernambuco. A previsão é de que a transferência dos detentos termine neste mês

Publicado em 25/01/2018, às 00h53

A penitenciária de Tacaimbó foi inaugurada em abril de 2016 / Foto: Divulgação
A penitenciária de Tacaimbó foi inaugurada em abril de 2016
Foto: Divulgação
JC Online

Com o objetivo de desafogar as unidades prisionais do interior de Pernambuco, fortalecer a segurança de profissionais e da população carcerária, detentos estão sendo transferidos para a Penitenciária de Tacaimbó (PTCA), no Agreste, inaugurada em abril de 2016. A previsão é que os presos sejam levados à nova unidade até o fim deste mês.

Segundo a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SDJH), que está fazendo o translado, por meio da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), os primeiros 94 detentos foram transferidos nesta semana, vindos do Presídio Desembargador Augusto Duque, em Pesqueira, e Presídio de Santa Cruz do Capibaribe, localizado na cidade de mesmo nome.

De acordo com a Seres, a seleção dos detentos para a transferência é baseada, principalmente, no andamento dos processos, ou seja, é necessário que todos já tenham sido julgados.



Sem lotação

Ao todo, 200 detentos sairão de suas unidades prisionais para a PTCA. Atualmente, a penitenciária abriga uma média de 200 reeducandos e vai passar a ter 400 após as transferências. No total, a Penitenciária de Tacaimbó tem capacidade para abrigar 676 presos.

O translado está sendo realizado pela Superintendência de Segurança Penitenciária (SSPEN/Seres), com o apoio da Gerência de Operações e Segurança (GOS/Seres) e da Polícia Militar.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM