Jornal do Commercio
Inauguração

Fazenda da Esperança inicia tratamento para dependentes em março

Das três casas do espaço, apenas uma foi concluída e arquidiocese ainda busca recursos para finalizar obra

Publicado em 14/02/2018, às 06h45

Das três casas só uma foi concluída, as outras estão em fase de acabamento / Divulgação
Das três casas só uma foi concluída, as outras estão em fase de acabamento
Divulgação
Margarette Andrea

A comunidade terapêutica Fazenda da Esperança, presente em 15 países, inaugura sua 130ª unidade no mundo e a quarta em Pernambuco no dia 1º de março. No Estado, há uma outra funcionando em Caruaru e duas em Garanhuns. O novo espaço entra em operação ainda em obras, por falta de recursos. Das três casas projetadas, somente uma ficou pronta, por isso a fazenda receberá, inicialmente, apenas 18 dos 54 jovens com dependência química que pode acolher. O local foi escolhido pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, para abrir a Campanha da Fraternidade 2018.

Refeitório, salão de atividades manuais, quadra esportiva e capela também fazem parte da estrutura. “Com exceção da capela, que está no alicerce, todo o resto se encontra em fase de acabamento, mas precisamos arrecadar ainda cerca de R$ 900 mil para concluir tudo”, informa o coordenador da fazenda, Edson André Ramos. Mais de R$ 2 milhões já foram arrecadados pela arquidiocese e investidos.

O terreno doado pelo município tem 30 hectares, sendo 1,5 mil metros de área construída. Como há maior demanda, a proposta inicial é de atender apenas ao público masculino. “Podemos receber jovens de todos os municípios e até de outros estados, mas a prioridade é o público local”, salienta Edson. Já existe um terreno disponível para um espaço feminino em Primavera, na Mata Sul, mas ainda sem recursos.



Para ser acolhido, o jovem pode se apresentar ou ser encaminhado pela família, Igreja, amigos. “Mas a adesão precisa ser voluntária e ele deve manifestar esse desejo nos escrevendo uma carta”, explica. Se a demanda for muito grande será feita uma lista de espera, pois o tratamento tem período de um ano.

TRABALHO

Os internos aprenderão trabalhos manuais que poderão ajudar a reinseri-los no mercado de trabalho e também colaborar com os custos do tratamento. “Cada família receberá uma cesta, no valor de um salário mínimo, com produtos feitos pelos jovens para revender, como biscoito, desinfetante e artesanato. Depois repassará o valor para ajudar na manutenção do espaço”.

Depois da inauguração da fazenda, ela abre às portas para a comunidade local conhecer suas instalações, no dia 4, com missa às 11h. Quem quiser colaborar para conclusão das obras pode fazer qualquer depósito no Banco do Brasil, agência 0934-2 e conta corrente 73314-8, em nome da fazenda.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir
A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM