Jornal do Commercio
Pela revitalização

Só metade dos prefeitos assinam carta compromisso com Capibaribe

Documento foi homologado em congresso, quando também se lançou selo para as prefeituras amigas do rio

Publicado em 07/04/2018, às 07h27

Congresso discutiu 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável / Divulgação/Claudio Gomes
Congresso discutiu 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável
Divulgação/Claudio Gomes
Cidades

Gestores de apenas 20 dos 42 municípios que compõem a bacia hidrográfica do Rio Capibaribe assinaram uma carta de compromisso com princípios para sua revitalização, lançada em dezembro. O documento foi homologado nesta sexta, durante o 5º Congresso Pernambucano de Municípios, promovido pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), no Centro de Convenções, em Olinda, quando também foi lançado o selo Prefeitura Amiga do Capibaribe, pelo comitê gestor da bacia.

“Desde dezembro temos sensibilizado os prefeitos sobre a necessidade desse pacto. O selo é para dar maior visibilidade aos gestores envolvidos com essa revitalização”, afirma o presidente do comitê, Alexandre Ramos. “Hoje temos prefeituras que estão empenhadas em mudar a relação com o rio (como Toritama, no Agreste, que fechou o lixão próximo ao rio e vem tratando da poluição provocada por lavanderias) e outras que não fazem nada”.

Alexandre salienta que os principais problemas enfrentados pelo Capibaribe são o lançamento de esgoto sem tratamento, o lixo e o desmatamento das matas ciliares e nascentes. Por isso, entre os compromissos da carta está o de fortalecer ações de saneamento e prevenção a desastres naturais, bem como o de utilização racional dos recursos hídricos, além de consideração do plano hidroambiental local já existente.



GESTÃO SUSTENTÁVEL

A gestão sustentável da água é um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que englobam metas a serem assumidas por todos os países membros da ONU. Entre as metas, está a de que até o ano de 2030 se alcance o acesso universal e equitativo à água potável; que seja possível o acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos e o fim da defecação a céu aberto.


Uma das experiências citadas no evento, que discutiu todas as ODS, foi a de Afogados da Ingazeira, no Sertão, que está tratando cem mil litros de esgoto de efluentes brutos e utilizando como água para irrigação em gramados.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza A revolução da ciclomobilidade: o exemplo de Fortaleza
A capital cearense, diferentemente da pernambucana – embora nordestina também – deu um salto na infraestrutura viária voltada para as bicicletas. A cidade está repleta de ciclofaixas. Por toda parte. E a grande maioria conectada
Cantos e Recantos Cantos e Recantos
A temporada de sol está nos espreitando, e a Praia de Boa Viagem é sempre uma opção de passeio. Mas que tal ousar um pouquinho na quilometragem e desbravar outros destinos? Pernambuco tem muitos lugares fantásticos e você vai adorar o roteiro que o JC fe
As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM