Jornal do Commercio
SAGRADO E PROFANO

Procissão de santos juninos, neste sábado, sai do Morro da Conceição

Concentração será às 16h. Mas cortejo com andor dos santos Antônio, João e Pedro e 17 bandeiras sairá às 18h em direção ao Sítio Trindade

Publicado em 16/06/2018, às 07h53

Dezessete bandeiras com os santos juninos vão participar da procissão / Foto: Sérgio Bernardo /  JC Imagem
Dezessete bandeiras com os santos juninos vão participar da procissão
Foto: Sérgio Bernardo / JC Imagem
da editoria de Cidades

Antônio, João, Pedro e Paulo vão se juntar a Conceição hoje para celebrar o período junino. São os santos do mês que vão ser homenageados numa procissão que sairá de um dos lugares mais tradicionais do Recife entre os católicos, o Morro da Conceição, na Zona Norte da cidade, em direção ao Sítio Trindade, em Casa Amarela. É uma bonita celebração, que acontece há 12 anos e mistura fé e folia, o sagrado e o profano. Dezessete bandeiras com estampas dos santos, vindas de vários bairros da capital e Região Metropolitana, estarão no cortejo.

“A procissão é o momento de agradecer o ciclo junino e reconhecer as pessoas que trabalham nesse período, como costureiras, sanfoneiros, vendedores de fogos, bacamarteiros, os que fazem as bandeirolas, cantores, dançanetes de quadrilhas. É muita gente envolvida. O Sítio Trindade, que se transforma no Marco Zero do São João do Recife, é o ponto final da festa”, explica um dos gestores da Secretaria Municipal de Cultura e organizador da festa, Marcelo Varela.

Antes dos fiéis e amantes do forró descerem o morro, as bandeiras estarão reunidas a partir das 16h em frente ao templo católico. Banda de pífano e 50 bacamarteiros da Associação de Bacamarteiros do Cabo vão participar. Por volta das 17h, as bandeiras serão colocados dentro da igreja para receber uma bênção dos padres Renato Azevedo (pároco do Morro) e Ulisses Silva (reitor do santuário).

“A tradição dos festejos juninos nasce na Igreja Católica. Embora Santo Antônio, São João e São Pedro sejam os mais lembrados, tem também São Paulo, comemorado na mesma data de São Pedro. Na procissão, pede-se a proteção deles”, observa padre Renato Azevedo. Marcelo Varela aumenta a lista de santos. “Tudo começa na festa de São José, em março, quando há o plantio do milho para colheita em junho. Tem ainda Santana e Santa Isabel”, explica.



ABRAÇO

Uma novidade na edição deste ano será um “abraço” à Virgem da Conceição. Após o ritual dentro do santuário, as 17 bandeiras serão colocadas ao redor da grande imagem da santa. A previsão é de que esse momento aconteça por volta das 18h, anunciado a partida do cortejo, com fogos de artifício e tiros de bacamarte. Além das bandeiras vão quatro andores, com as imagens de São José, São João, Santo Antônio e São Pedro.

Do Morro até a chegada na Avenida Norte, a procissão será acompanhada pela Banda Vereda Tropical, comandada pelo Maestro Lessa, que vai executar hinos sacros e dobrados (marchas militares). De lá até o Sítio Trindade – percurso que seguirá pela Rua da Harmonia e Estrada do Arraial – a animação será com Forrovioca e trio de forró pé-de-serra Os Tangarás.

Segundo Marcelo Varela, o trajeto tem cerca de três quilômetros e deve ser percorrido em uma hora. Na chegada ao sítio, religiosos e brincantes serão recebidos pela Associação Musical 19 de Fevereiro. Para abençoar a festa, o andor com os santos juninos permanecerá no local até o encerramento do ciclo festivo.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM