Jornal do Commercio
Sofrimento

Cunhado de médico assassinado diz que família quer a verdade

Irmão da farmacêutica Jusssara diz que toda a família está de luto

Publicado em 07/07/2018, às 08h18

Restos mortais foram encontrados em cacimba que recebeu um grosso tampo de concreto / Divulgação/Polícia Civil
Restos mortais foram encontrados em cacimba que recebeu um grosso tampo de concreto
Divulgação/Polícia Civil
Cidades

“Toda a minha família está de luto. Somos pessoas simples e humildes e nunca aconteceu um fato desses envolvendo nossos familiares. Estamos sabendo da gravidade do que aconteceu e, como todo brasileiro, queremos esclarecer a verdade, doa a quem doer.” A declaração é do funcionário público Idalécio Rodrigues, um dos dez irmãos de Jussara Paes, 54, acusada de matar o marido, o médico Denirson Paes Silva, 54, junto com o filho do casal Danilo, 23. Em entrevista a uma TV local, quando ele tentava visitar a irmã neste domingo, sem sucesso, ele disse que “apesar de o mundo ter se aberto aos nossos pés, acreditamos que nossa irmã possa não ter nada a ver com isso.”

Conforme Idalécio, a família mora em Campo Alegre de Lourdes, na Bahia. E há 30 anos, o casal (que começou a namorar aos 14 anos) se mudou para o Recife e o contato com os parentes era pequeno. “O impacto é muito grande. Tínhamos um cunhado de bem, como minha irmã é uma pessoa de bem, nunca agrediu ninguém, temos convicção disso.”



Segundo o advogado Alexandre Oliveira, Idalécio está no Recife há cerca de 15 dias. “Ele veio quando soube do desaparecimento do cunhado e estava hospedado na residência do casal, mas diante da situação foi para um hotel”, relata. “O outro filho do casal foi para a casa de parentes.”

DEFESA

No Facebook, Heide Lacerda, uma amiga de Jussara, publicou: “Não, amiga, você não o fez e jamais fará! Crescemos juntas, conheço a sua índole e seu princípio. A sua família é digna do respeito de todos. A imprensa, infelizmente, faz alarde sem saber de fato os acontecimentos. Eu sei que você aguardava ele voltar, pelo fato de já ter acontecido em outras oportunidades. Sei também o quão recatada és, por isso a tão sofrida espera silenciosa... Peço a piedade de todos em relação ao caso”.
No perfil do médico, amigos da Universidade Federal de Pernambuco, onde se formou em 1989, pedem #JustiçaPraDenirson.



Comentários

Por Sherlock,05/09/2018

E aí, Indalécio e Heidi Lacerda ? Por que acobertar o mal feito? Sua irmã é psicopata Indalécio. E, a amiga, deve ter a mesma visão de vida limitada de Jussara Paes.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM