Jornal do Commercio
Execuções Penais

Afastamento de promotor sob suspeita de corrupção surpreende

Marcellus Ugiette foi afastado das varas de Execuções Penais enquanto é investigado

Publicado em 07/08/2018, às 07h55

Ugiette fez várias recomendações ao secretário Pedro Eurico, inclusive o fechamento do Complexo do Curado / Leo Motta/JC Imagem
Ugiette fez várias recomendações ao secretário Pedro Eurico, inclusive o fechamento do Complexo do Curado
Leo Motta/JC Imagem
Margarette Andrea

O afastamento do promotor de Execuções Penais Marcellus Ugiette de suas funções, por suspeita de corrupção passiva, provocou reações de surpresa, ironia, dúvida e desconfiança em muitos que acompanham sua trajetória. O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco, João Carvalho, questionou a acusação de que ele estaria facilitando a transferência de presos, atendendo a pedido de advogados. “Atender advogados e emitir parecer é tarefa do promotor. Mas ele só solicita a transferência, quem autoriza é o juiz, então, tudo tem que ser muito bem fundamentado”, salientou.

Carvalho destacou que Ugiette sempre foi um dos promotores mais atuantes do MPPE e, ao longo de sua carreira, fez muitas denúncias contra o governo do Estado. “É estranho, ele trabalha até de madrugada, sempre atendeu a todos sem diferença, mas a investigação da polícia é que tem que comprovar isso”, disse Carvalho.

No Facebook, muita gente reagiu à notícia. “De onde menos se espera”, comentou Genilson Lopes. “Eu colocava tanta fé nesse promotor”, publicou Everaldo Sena. “Loucura, o cara com um emprego maravilhoso, um cargo dificílimo de conseguir e faz um negócio desses”, disse Renata Cristina Fulco. “Eu quero novidades”, reagiu Eleonora Pereira.



HISTÓRICO

Filho de professora primária e pai vendedor, ele formou-se em direito pela Universidade Católica, em 1981, é pós-graduado em ciências jurídicas e criminais pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2001, e mestrando em educação. Há anos denuncia vários problemas do sistema penitenciário, como superlotação, maus-tratos, lixo, presos tomando conta das chaves das unidades e falta de estrutura.

Recebeu vários prêmios por sua atuação, como o Unijus de Inteligência Ambiental na área de Direitos Humanos e a Medalha Leão do Norte, Classe Ouro, Mérito Direitos Humanos Herbert de Souza, concedida pela Assembleia Legislativa, em 2010. “É mais fácil para o governo colocar as pessoas na cadeia do que investir em educação, saúde, dignidade. Já ouvi dizer ‘aquele é o promotor que defende bandidos’, eu, no entanto, defendo o direito das pessoas”, disse na ocasião.


Recomendados para você


Comentários

Por ARÃO DE SOUZA MELO,07/08/2018

Policial possivelmente drogado invadindo residência, procurador passando a mão no bandido. Se a polícia e a justiça querem enxugar gelo que enxuguem o próprio gelo. Garanto que só veio a tona essa notícia porque tava insustentável encobrir. Por isso a criminalidade não cai. E tem mais, é só procurar dentro das próprias "instituições de defesa do cidadão".

Por ARÃO DE SOUZA MELO,07/08/2018

Policial possivelmente drogado invadindo residência, procurador passando a mão no bandido. Se a polícia e a justiça querem enxugar gelo que enxuguem o próprio gelo. Garanto que só veio a tona essa notícia porque tava insustentável encobrir. Por isso a criminalidade não cai. E tem mais, é só procurar dentro das próprias "instituições de defesa do cidadão".

Por ARÃO DE SOUZA MELO,07/08/2018

Se a polícia e a justiça querem enxugar gelo que enxuguem o próprio gelo. Garanto que só veio a tona essa notícia porque tava insustentável encobrir. Por isso a criminalidade não cai. E tem mais, é só procurar dentro das próprias "instituições de defesa do cidadão".

Por ARÃO DE SOUZA MELO,07/08/2018

Se a polícia e a justiça querem enxugar gelo que enxuguem o próprio gelo. Garanto que só veio a tona essa notícia porque tava insustentável encobrir. Por isso a criminalidade não cai. E tem mais, é só procurar dentro das próprias "instituições de defesa do cidadão".

Por ARÃO DE SOUZA MELO,07/08/2018

Se a polícia e a justiça querem enxugar gelo que enxuguem o próprio gelo. Garanto que só veio a tona essa notícia porque tava insustentável encobrir. Por isso a criminalidade não cai. E tem mais, é só procurar dentro das próprias "instituições de defesa do cidadão".



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM