Jornal do Commercio
FALECIMENTO

Morre babalorixá pernambucano Pai Carlos de Xangô

Pai Carlos faleceu nesta quinta (8) aos 65 anos, vítima de câncer de estômago

Publicado em 09/11/2018, às 06h45

Pai Carlos, conhecido por sua previsões, era um importante defensor das religiões de matriz africana em Pernambuco / Foto: Reprodução/TV Jornal
Pai Carlos, conhecido por sua previsões, era um importante defensor das religiões de matriz africana em Pernambuco
Foto: Reprodução/TV Jornal
JC Online

Morreu na noite dessa quinta-feira (9), Pai Carlos de Xangó, um dos mais importantes representantes da religião de matriz africana em todo o estado. Segundo informações dos familiares, o babalorixá faleceu aos 65 anos vítima de um câncer de estômago.

O representante lutava contra a doença há cerca de dois anos. Pai Carlos sempre foi um defensor do Candomblé e lutou contra a intolerância religiosa.

Em entrevista a TV Jornal, no início deste ano, Pai Carlos se pronunciou contra a ação de um homem que havia sido preso por ser o suspeito de matar pessoas para realizar um ritual de magia negra. O babalorixá afirmou que em nenhuma religião de matriz africana existe sacrifício de ser humano.

“Nós cultuamos o Candomblé, cultuamos a força viva da natureza, Oxum, cultuamos Oxalá, que representa a paz. A paz para o mundo, que é isso que nos apelamos dia a dia para acabar a violência e também essa discriminação com a nossa raiz africana", declarou.



O velório, que será aberto ao público, terá início às 8h desta sexta-feira (9) no Cemitério Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. O sepultamento está marcado para as 16h.

Previsões

Pai Carlos era famoso pelas suas previsões sobre política, celebridades, futebol e todos os assuntos que se esperavam para o ano seguinte.

No final do ano passado, também em entrevista a TV Jornal, o babalorixá fez várias previsões a partir dos búzios. Em algumas, ele acertou ao afirmar que Jair Bolsonaro seria eleito presidente da república.

Polêmica do boi

Uma das polêmicas mais conhecidas de Pai Carlos diz respeito a um boi que não teria sido pago pelo Sport. O clube rubro-negro teria prometido o animal em troca de ajuda para vencer a final do Campeonato Pernambucano de 2011, ante o Santa Cruz.

O boi não foi pago e o Santa acabou sagrando-se campeão daquele ano.


Recomendados para você


Comentários

Por Wilson Rodrigues da Luz,09/11/2018

O Esporte Clube do Recife sempre gostou dessas atitudes. Antigamente procurava Edu de Olinda, mas sempre se deu mal.

Por aldir,09/11/2018

pena! grande perda para o estado



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM