Jornal do Commercio
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO

Em posse, reitor cobra ajuda de Paulo Câmara para a UPE

Paulo afirmou que o governo estuda projetos para intervenções estruturais na universidade

Publicado em 11/01/2019, às 11h50

"Estou aqui pra pedir sua ajuda, senhor governador", falou o reitor Pedro Falcão
Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
JC Online
Com informações da repórter Maria Eduarda Bravo

Na manhã desta sexta-feira (11), o governador Paulo Câmara (PSB) reconduziu o professor Pedro Falcão ao cargo de reitor da Universidade de Pernambuco (UPE). Durante a cerimônia de posse, que ocorreu no auditório da Faculdade de Administração de Pernambuco (FCAP), no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, o reitor cobrou do governador ajuda financeira e acadêmica para a UPE.

"Eu sei que há crise no País e no Estado, mas eu sei que o governador e as pessoas aqui presentes irão nos ajudar. Nós precisamos de livros, renovar os livros, precisamos de novos concursos, precisamos valorizar os nossos professores. Por isso estou aqui pra pedir sua ajuda, senhor governador", falou o reitor Pedro Falcão.

Na solenidade, que contou também com a presença da vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB), de autoridades do Estado, pró-reitores, empresários e estudantes da universidade, Falcão afirmou que apesar da crise conseguiu cumprir mais de 70% das propostas apresentadas na campanha para o primeiro mandato. "Mesmo com a crise nós conseguimos cumprir 74% das nossas propostas de trabalho apresentadas durante a campanha", afirmou.



Em seu discurso, o governador Paulo Câmara falou dos avanços de sua gestão para UPE, como a criação de novos campi no interior do Estado. "Em quatro anos saímos de três doutorados na UPE e dobramos para seis. Além a ampliação de cursos, como o de Medicina e Direito. Mesmo com a crise, nós também criamos novos campi no interior", afirmou o governador.

Câmara também afirmou que há projetos para intervenções estruturais na universidade e disse ainda que o governo manterá o ensino superior como prioridade. "Existe planos de realizar intervenções estruturais nos campi da UPE na Região Metropolitana do Recife. Nós faremos isso de forma integrada e com transparência. Vamos manter os valores de priorizar o ensino superior, os valores de garantir aos estudantes condições de aprender; aos professores, condições de ensinar, com infraestrutura adequada. Além dos equipamentos que sejam necessários para que toda universidade esteja cada vez mais melhor estruturada", disse Paulo Câmara.

Parcerias com governo Bolsonaro

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, Aluísio Lessa (PSB), afirmou que irá buscar junto ao Governo Federal, comandado por Jair Bolsonaro (PSL),  recursos para projetos da secretaria, à qual está liga a UPE. "Nós vamos brigar por recursos que não estão apenas no Governo de Pernambuco. Tem orçamento a espera de dois projetos em Brasília", disse Lessa. "O ministro Marcos Pontes já está esperando projetos dos Estados e Municípios para parcerias", continuou o secretário.


Recomendados para você


Comentários

Por Vandercio Souza,14/01/2019

Precisamos que essas autoridades, Reitor e Governador apoiem e resolvam a questão do PCCV e deem importância a isso, não podemos ter um minguado salário sem que se importem com isso. Muitos servidores, principalmente os dos três Hospitais da UPE, CISAM, HUOC e Procape não se aposentam por causa de plantão, Produtividade(SUS) e alguns, Risco de Vida, e não existe mais o adicional noturno e nesses hospitais, pasmem, não existe mais Eleições Diretas para seus gestores(Diretores), com a conivência e passividade de todos, ao contrário das Unidades de Ensino da UPE e Reitoria, nesse longo período estão ser perpetuando nas gestões, sem nos, servidores podermos escolher e o pior ainda, não existe nem algum rodízio e ou remanejamento desses diretores, se perpetuam no poder e alguns, antes defendiam essas eleições, agora não mais. Precisamos de uma perspectiva, sem que aumente o numero de servidores falecidos como tem acontecido nos últimos tempos, sem a desejada e almejada aposentadoria, apesar de trabalharmos numa universidade e ainda tem a conivência das entidades representativas das categorias que não se manifestam, apenas em épocas de renovarem seus mandatos, dão á luz da graça.

Por Lauro Roberto,12/01/2019

É necessário chamar os aprovados no último concurso Reitor que até hoje esperam e nada .... kkkkkkk



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM