Jornal do Commercio
TRANSTORNO

Agência do INSS do bairro da Encruzilhada continua sem atendimentos

O retorno dos atendimentos da unidade estava previsto para esta segunda-feira (11), porém a agência foi furtada mais uma vez

Publicado em 11/02/2019, às 18h19

Segundo a assessoria de comunicação do órgão, o prédio está fechado desde novembro do ano passado devido a furtos no local  / Foto: Ezequiel Quirino/TV Jornal
Segundo a assessoria de comunicação do órgão, o prédio está fechado desde novembro do ano passado devido a furtos no local
Foto: Ezequiel Quirino/TV Jornal
JC Online

Os atendimentos da agência do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) no bairro da Encruzilhada, Zona Norte do Recife, que estavam previstos para retornarem nesta segunda-feira (11), foram adiados. De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, houve mais um furto na agência que impossibilitou o retorno das atividades na agência.

Devido ao interrompimento na Agência da Previdência Social (APS) da Encruzilhada desde o ano passado, os atendimentos foram transferidos para a unidade da Avenida Mário Melo, localizada no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. As peças furtadas da APS do bairro da Encruzilhada já estão em processo de compra, segundo a assessoria. Quando forem repostas, os atendimentos retornarão definitivamente para a Encruzilhada.



Fechada desde o ano passado

De acordo com a assessoria de comunicação, o prédio está fechado desde novembro de 2018 devido a furtos dos fios de cobre da rede de ar-condicionado.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM