Jornal do Commercio
Notícia
Feminicídio

Jovem agredida com ácido sulfúrico é enterrada em Limoeiro sob pedidos de justiça

Mayara Estefanny Araújo foi atingida por ácido sulfúrico jogado pelo ex-companheiro

Publicado em 27/07/2019, às 16h53

Mayara resistiu aos graves ferimentos no rosto e corpo por 22 dias, mas  faleceu na sexta-feira (26) / Foto: Reprodução / Facebook
Mayara resistiu aos graves ferimentos no rosto e corpo por 22 dias, mas faleceu na sexta-feira (26)
Foto: Reprodução / Facebook
Cidades

Dor e revolta marcaram o enterro de Mayara Estefanny Araújo, 19 anos, jovem morta depois que o ex-companheiro e um amigo jogaram ácido sulfúrico no rosto e corpo da vítima. O velório e o sepultamento aconteceram na tarde de ontem, na cidade de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, onde reside a maior parte da família da jovem. Gritos de justiça foram ouvidos durante o cortejo que arrastou centenas de pessoas até o Cemitério São João Batista. A cidade, inclusive, adiou para hoje as festas de comemoração dos 208 anos de existência devido ao sepultamento.

Confira o especial #UMAPORUMA

O corpo de Mayara Estefanny começou a ser velado na noite de sexta-feira, no mesmo dia em que ela veio a óbito no Hospital da Restauração, onde estava internada em estado grave e com grandes chances de ficar cega desde o dia 4 de julho, quando aconteceu o ataque. Devido aos ferimentos que a jovem tinha no corpo e rosto – completamente desfigurado –, o caixão permaneceu fechado durante todo o velório. Uma foto de Mayara sorridente foi colocada sobre o caixão, aberto por poucos minutos apenas para que a mãe, a avó e os irmãos da vítima pudessem se despedir.

O velório aconteceu na casa da avó paterna de Mayara, Damiana da Conceição, no bairro Vila da Paz. A avó da jovem era uma das mais revoltadas com a violência sofrida pela neta. “É muito triste perder a minha neta querida dessa forma. E tudo isso por causa de um marginal, que não podia ter feito o que fez. Como alguém joga ácido em outra? Uma menina tão doce, tão meiga, não merecia isso”, desabafou.



A agressão a Mayara Estefanny aconteceu no bairro de Nova Descoberta, Zona Norte do Recife, quando a jovem foi surpreendida pelo ex-companheiro e pai do seu filho de dois anos, William César dos Santos Júnior, 30 anos, e o amigo dele, o ex-presidiário Paulo Henrique Vieira dos Santos, 23, que estão presos. Paulo teria segurado Mayara enquanto William jogava ácido sobre o rosto e o corpo da jovem. O acusado não aceitava o fim do relacionamento.

PENA MAIOR

Os dois foram indiciados e denunciados por tentativa de feminicídio qualificado, mas, com a morte da vítima, a expectativa é de que o MPPE altere a tipificação do crime para feminicídio consumado e as penas de cada um cheguem a 32 anos de prisão. Durante o velório, muitas críticas foram feitas à Justiça e à polícia pelo fato de a jovem ter sido atacada e morta mesmo depois de prestar diversas queixas contra o ex-companheiro e ter uma medida protetiva expedida, que foi ignorada pelo acusado.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM