Jornal do Commercio
Notícia
Arquitetura social

Arquitetura se aproxima de famílias de baixa renda em Pernambuco

Construtora de base comunitária, Abra Arquitetura com Propósito atua há três anos no Estado

Publicado em 04/08/2019, às 08h08

Casa de alvenaria substituiu imóvel de tábuas na Imbiribeira para a família de Natália Macena / Foto: Leo Motta/JC Imagem
Casa de alvenaria substituiu imóvel de tábuas na Imbiribeira para a família de Natália Macena
Foto: Leo Motta/JC Imagem
Cleide Alves
cleide@jc.com.br

Há três anos, um grupo de jovens recém-formados decidiu popularizar a arquitetura em comunidades de baixa renda no Estado de Pernambuco. A ideia de criar um escritório e trabalhar juntos nasceu ainda na faculdade, mas não vingou após a conclusão do curso, em 2013. Com a crise no mercado da construção civil em 2016 e a constatação de que 92% da população nordestina recorre à autoconstrução para erguer ou reformar suas moradias, eles resolveram levar o conhecimento da sala de aula até as pessoas que nunca na vida pensaram em contratar um arquiteto.

“Nossa proposta é oferecer serviços para quem não tem acesso a orientação técnica, com projetos de baixo custo, isso aumenta a segurança da edificação e as famílias passam a ocupar uma casa saudável”, afirma o arquiteto Jonatha Rafaell de Lima Neto, um dos fundadores da Abra Arquitetura com Propósito, construtora de base comunitária com sede no Recife. “Fazendo a casa sozinho o proprietário gasta mais dinheiro e pode não ter a obra finalizada”, acrescenta a arquiteta Samille Germana Gomes da Silva, sócia da empresa.

O trabalho realizado pela Abra contempla desde a construção do imóvel até intervenções mais simples como pintura, troca de piso e reforma de banheiro. “A gente cria o projeto apenas para o serviço que o cliente precisa e dentro do pouco orçamento disponível”, explica Samille. “Para baratear os custos, compramos material direto da indústria, a miudeza é adquirida no bairro porque assim o dinheiro circula na comunidade e, quando possível, recrutamos mão de obra local”, destaca Jonatha Rafaell.

 Casa segura para os filhos de Natália Macena. Foto: Leo Motta/JC Imagem

Uma das moradias construídas pelo grupo de arquitetura social fica na ocupação Irmã Dorothy, na Imbiribeira, bairro da Zona Sul do Recife. É uma casa de alvenaria, com 50 metros quadrados, três quartos, sala, cozinha e banheiro. Custou R$ 15 mil, com recursos arrecadados numa vaquinha virtual, e substitui a residência anterior, feita de tábuas. “Essa é uma obra social, fizemos duas nesse formato, a outra está na Zona Rural de Toritama (município do Agreste do Estado)”, diz o arquiteto.

Na Imbiribeira, a obra não trouxe apenas mais conforto para a família de Natália Alisse Ramos Macena e Lúcio Flávio de Almeida. A nova moradia também garantiu ao casal o direito de ficar com os seis filhos. “Quase perdemos a guarda das crianças, elas passaram oito meses num abrigo em 2017 porque a casa não oferecia segurança, principalmente para Natanael, que é deficiente visual”, declara a manicure Natália Macena. Ex-balconista de farmácia, Lúcio Flávio vive de trabalhos temporários no momento. 



“Foi uma mudança enorme, a casa ficou pronta em janeiro deste ano (2019), do jeito que a gente queria, a obra durou 58 dias e a nossa vida melhorou mais de 100%”, relata Natália Macena. Uma advogada que acompanhava a família na Justiça e conhecia o trabalho de arquitetura social do grupo indicou a empresa. “Só de pensar que chove e não tem goteira e que a ventania não faz as tábuas do telhado voarem, é muito bom”, comenta a mãe de Éverson Daniel (11 anos), Natanael (10), Alice (8), Ana Clara (6), Wellyda (4) e Hanniel (2).

Economia

Moradora do Alto Santa Isabel, em Casa Amarela, bairro da Zona Norte do Recife, Adriana Rosinete Pereira da Silva queria trocar o piso da sala e da cozinha porque a cerâmica estava quebrada e rachada. Mas não passou pela cabeça de Adriana chamar um arquiteto. “Minha sobrinha sugeriu e o resultado ficou lindo, depois que eles mudaram a posição da mesa e da geladeira a cozinha parece que cresceu, é muito bom ter uma casa organizada”, diz ela, adiantando que ainda este ano pretende trocar o revestimento da fachada.

“Aos pouquinhos vou melhorando a casa, moro aqui desde que nasci, há 47 anos. Meu pai vive na parte de baixo e eu ocupo a parte de cima. Estou empolgada com a obra, os vizinhos que viram a reforma gostaram e o preço ficou muito bom”, destaca Adriana Rosinete. “Em alguns casos conseguimos uma economia de 30% no valor da obra”, diz Jonatha Rafaell, ex-aluno da Universidade Católica de Pernambuco. Além de construir e reformar, o grupo composto de três arquitetos, um designer, dois técnicos e dois estagiários também pretende capacitar mão de obra.

 Jonatha Rafaell ao lado de Samille Germana e a equipe da Abra. Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

O treinamento será gratuito, preferencialmente para moradores das comunidades onde o trabalho é realizado, e as pessoas capacitadas poderão integrar o cadastro de mão de obra da empresa de arquitetura. “Já desenvolvemos projetos em 43 localidades do Grande Recife e em três do interior do Estado”, informa o arquiteto. O grupo divulga as ações em redes sociais, pelo Instagram (abra.arq) e pode ser contactado pelo número (81) 99500-5744.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM
'; status++; } } else { status = 0; document.getElementById("aovivo").style.display = "none"; } setTimeout(function() { aovivo(); }, 180000); })();