Jornal do Commercio
Análise
VIOLÊNCIA

Homicídios caem em Pernambuco, letalidade policial aumenta no País

Dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado nesta terça-feira

Publicado em 10/09/2019, às 10h00

Periferias concentram maior parte dos homicídios / JC Imagem
Periferias concentram maior parte dos homicídios
JC Imagem
JC Online

Entre 2017 e 2018 o crescimento de mortes provocadas pela Polícia no Brasil foi de 19,6%, mesmo diante da redução dos homicídios, latrocínios e dos crimes contra o patrimônio. Já os feminicídios corresponderam a 29,6% dos homicídios dolosos de mulheres em 2018: foram 1.151 casos em 2017 e 1.206 em 2018, crescimento de 4% nos números absolutos. São apenas alguns dos dados publicados no Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Editado desde 2007, o Anuário chega a sua 13ª edição mostrando bons números para Pernambuco. Na relação entre 2017 e 2018, houve um decréscimo de 30% no número de assassinatos no Estado. O gasto total com segurança também aumentou 5,8%.
Os detalhes sobre a publicação foram repassados à Imprensa na manhã desta terça-feira, em São Paulo. No caso dos feminicídios, desde que a lei 13.104/2015 entrou em vigor, os relativos ao crime subiram 62,7% . "A partir da análise dos microdados de 1.959 feminicídios, foi possível traçar um perfil dos registros criminais de feminicídio no Brasil", diz, em nota, o FBSP.

LETALIDADE

Com relação à letalidade policial, os Estados que apresentaram maior crescimento foram Roraima (183,3%), Tocantins (99,4%), Mato Grosso (74%), Pará (72,9), Sergipe (60,7), Goiás (57,1), Ceará (39%) e Rio de Janeiro (32,6).  "A série histórica dos registros de mortes decorrentes de intervenções policiais no Brasil indica um crescimento paulatino das mortes provocadas por policiais, o que faz com que as Polícias de vários Estados sejam percebidas como violentas. Se entre 2013 e 2015 podemos atribuir os baixos números às deficiências nos registros, a partir de 2016 podemos afirmar que os dados se mostram mais confiáveis e evidenciam o enorme desafio posto ao Estado Brasileiro no controle do uso da força de seus agentes estatais". 
Dados relativos a estupros também estão no documento.



"A análise trata do universo de crimes registrados nos anos de 2017 e 2018 pelo conjunto das Unidades da Federação, que somou o total de 127.585 ocorrências de estupro é estupro de vulnerável", diz o texto. 

"Dos microdados obtidos para essas ocorrências, as variáveis que apresentam maior grau de preenchimento são: sexo da vítima (94,7% de cobertura), idade da vítima (64,5%), cor da vítima (57,5%) e escolaridade da vítima (51,6%). Sobre a autoria, embora não haja informação sobre a autoria identificada ou desconhecida, há informação sobre o sexo do autor em 41,4% dos casos, sobre a cor do autor em 23,7% e sobre a idade do autor em 23,8%. Duas variáveis importantes são as que permitem identificar o vínculo ou relação entre autor e vítima e o local onde ocorreu a agressão, mas para as quais há informação em apenas 26,3% e 10,6% dos casos, respectivamente".

Palavras-chave




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM