Jornal do Commercio
Notícia
DEPOIMENTO

Após voltar ao Recife, Débora presta primeiro depoimento à polícia sobre acidente de kart

Nesta quinta-feira, Débora deverá realizar exames no IML

Publicado em 30/10/2019, às 21h46

O casal prestou depoimento na Delegacia de Boa Viagem, nesta quarta-feira (30) / Foto: Foto: Jatiaty Xavier/JC Imagem
O casal prestou depoimento na Delegacia de Boa Viagem, nesta quarta-feira (30)
Foto: Foto: Jatiaty Xavier/JC Imagem
Thalis Araújo
Com informações da repórter Bruna de Oliveira, da TV Jornal

A jovem Débora Dantas de Oliveira, de 19 anos, que sofreu um acidente com kart em agosto deste ano, e seu namorado, prestaram o primeiro depoimento na tarde desta quarta-feira (30), na Delegacia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Os dois, que  contaram ao delegado, em detalhes, como tudo aconteceu, afirmaram que os funcionários do kart não realizaram os primeiros socorros. O casal, que estava em São Paulo nos últimos dois meses por conta dos processos cirúrgicos, retornou na última terça-feira (29) à capital pernambucana.

A reportagem do JC tentou contato com Débora, mas seu celular estava desligado. No entanto, falamos com Eduardo Tumajan, o namorado da vítima. Ele nos disse que a jovem falou tudo o que aconteceu no último dia 11 de agosto, quando estava pilotando um kart num estacionamento de um supermercado, em Boa Viagem, e teve o seu cabelo preso no motor do veículo, que estava sem proteção, fato que causou o acidente.

No depoimento, os dois contaram que a rede de supermercados está arcando com todos os custos do tratamento e que, no momento do acidente, por não haver ajuda por parte da empresa do kart, eles mesmos precisaram fazer os primeiros socorros de Débora, uma vez que os funcionários do estabelecimento ficaram desesperados, o que inibiu qualquer ação por parte do kart na hora. Assim, Débora foi levada por Eduardo, depois de 30 minutos de espera, para o Hospital da Restauração, no Derby.

A reportagem do JC entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil para pegar mais detalhes da investigação, mas até o momento da publicação desta matéria as ligações não foram atendidas. Assim que tivermos o retorno, atualizaremos este texto.

Débora também vai ao IML

A informação é que o casal deve comparecer nesta quinta-feira (31) ao Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, para fazer o exame de corpo de delito.

Relembre o caso

Débora Dantas de Oliveira teve o couro cabeludo arrancado durante um acidente em uma pista de kart, no estacionamento do supermercado Walmart, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, no fim da tarde do dia 11 de agosto.



Segundo familiares, a jovem havia ido ao local pela primeira vez para se divertir com o namorado, a sogra e a enteada e usava todos os equipamentos de segurança. O casal havia pagado R$ 100 para dar 22 voltas, mas, na segunda, o cabelo dela saiu do capacete e ficou preso ao motor do kart.

Os familiares de Débora ainda afirmaram que o estabelecimento não prestou socorro. Após o acidente, o couro cabeludo da jovem foi colocado em uma sacola e entregue ao namorado da jovem, que a levou para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, área central do Recife.

No dia 11 de agosto, Débora foi transferida para o Hospital Especializado de Ribeirão Preto (Herp), em São Paulo, onde passou por diversos procedimentos cirúrgicos. A rede de supermercados arcou com todos os custos de transferência e tratamento. Eduardo Tumajan acompanhou a jovem no percurso, já que o avião tinha apenas uma vaga, além da paciente.

Débora e Eduardo voltam ao Recife para recomeçar a vida

"Voltar para cá (Recife) é muito emocionante". Foi com essas palavras que Débora Stefanny Dantas, jovem de 19 anos que sofreu um escalpelamento em acidente com kart no Recife em agosto, retornou à sua cidade natal na madrugada da última terça-feira (29), após passar dois meses em São Paulo, onde foi submetida a diversos procedimentos médicos.

Ela foi recebida pelos familiares e por desconhecidos que, mesmo sem proximidade, acompanharam o processo de recuperação da auxiliar de ensino infantil.

Sonho de ser médica

"Meu maior receio, no começo, era se eu teria algum problema que me impedisse de realizar meu sonho, que é ser médica. Percebi que não vou ter esse problema, então estou aliviada. Eu estava estudando há três anos para ser médica quando o acidente aconteceu. Eu vou continuar insistindo nesse sonho", desabafou a jovem, que revelou que fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM