Jornal do Commercio
Notícia
LIVRAMENTO

De folga, policial salva estudantes e evita uma tragédia em Lajedo

Enxame de abelhas entrou no veículo que transportava os alunos

Publicado em 14/02/2020, às 20h16

O cabo ainda chegou a levar ferroadas, mas acompanhou os estudantes até o hospital público do município / Foto: Divulgação
O cabo ainda chegou a levar ferroadas, mas acompanhou os estudantes até o hospital público do município
Foto: Divulgação
JC Online

Um policial militar de Lajedo, no Agreste do Estado, salvou estudantes de um perigo inusitado nesta sexta-feira (14). Mesmo de folga, o cabo Antônio Pereira de Matos, ao notar pânico dentro do transporte escolar por causa de um enxame de abelhas, entrou no veículo e conseguiu afugentar os insetos utilizando como arma a camisa que vestia.

Na ação, o cabo levou ferroadas, mas acompanhou os estudantes também feridos para o hospital público da cidade. Todos ficaram em observação na unidade saúde por cerca de três horas.

>> Mais de 20 crianças são atacadas por abelhas dentro de escola em Caruaru

>> Homem morre após receber mil picadas de abelhas na cidade de Gameleira

>> Idosa morre após sofrer 150 picadas de abelhas

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, cabo Matos é conhecido na 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (11ª CIPM), onde trabalha, "pelo elevado nível profissional e a forma como se destaca no desempenho das suas funções, agindo sempre com dedicação, entusiasmo e perfeição".

O gesto do policial chamou a atenção de um morador da cidade, que acompanhou a intervenção e fez questão de levar ao quartel um documento assinado e autenticado em cartório, "reconhecendo a ação heroica do policial", disse a PM.

Como se prevenir de ataques de abelhas?

O risco de acidente pode ser reduzido seguindo-se recomendações simples. Tanto abelhas como marimbondos são atraídos por sons, odores e cores, portanto:

• Sons de motores de aparelhos de jardinagem, por exemplo, exercem extrema irritação em abelhas. O mesmo ocorrendo com som de motores de popa;

• No campo, o trabalhador deve atentar para a presença de abelhas, principalmente no momento de arar a terra com tratores;

• Cores berrantes em geral, e odores, exercem alta atração sobre esses animais. Desta forma, em regiões com alta atividade de abelhas, evitá-los constitui boa medida de prevenção dos acidentes;



As retiradas de colmeias devem ser feitas preferencialmente à noite ou ao entardecer, quando os insetos estão calmos, com roupa protetora e, principalmente, por profissional competente; evitar caminhar e correr na rota de voo percorrida pelas vespas e abelhas.

Reações decorrentes da picada de abelhas

As reações tóxicas locais decorrentes da picada de abelhas estão associadas à dor, edema e eritema. Em casos de múltiplas picadas, podem ocorrer manifestações sistêmicas, devido à grande quantidade de veneno inoculada. Nesse caso, os sintomas são pruridos, rubor, calor generalizado, pápulas, placas urticariformes, hipotensão, taquicardia, cefaleia, náuseas e/ou vômitos, cólicas abdominais e broncoespasmos. Em casos mais graves pode ocorrer choque, insuficiência respiratória aguda, rabdomiólise e insuficiência renal aguda.

As manifestações alérgicas locais são caracterizadas por um edema que persiste por alguns dias. As reações alérgicas sistêmicas podem variar de urticária generalizada e mal-estar até edema de glote, broncoespasmos, choque anafilático, queda da pressão arterial, colapso, perda da consciência, incontinência urinária e fecal e cianose.

Primeiros socorros em caso de picadas de abelha

Não realizar procedimentos caseiros e procurar, imediatamente, o serviço de saúde local para encaminhamento à Unidade de Atendimento de Acidentes por Animais Peçonhentos do município ou do estado.

A remoção dos ferrões pode ser feita raspando-se com lâminas, evitando-se retirá-los com pinças, pois estas podem provocar a compressão dos reservatórios de veneno, o que resulta na inoculação do veneno ainda existente no ferrão. Após 2 minutos do acidente, todo o veneno presente na glândula já foi inoculado, sendo irrelevante a forma como o ferrão é retirado da vítima.

Caso o acidente tenha sido causado por múltiplas picadas, levar o acidentado o mais brevemente possível para um posto de saúde. Se possível remover os ferrões que ficaram presos à pele e usar compressas de água fria para aliviar a dor. Não há soroterapia para o caso de acidentes por abelhas e o tratamento é sintomático. As informações são do Ministério da Saúde.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM