Jornal do Commercio
Carnaval

'Filho não se renega', diz criador do Galo da Madrugada 2018

Criador do Galo 2018, Walther Holmes respondeu às críticas em forma de versos e recebeu apoio dos internautas

Publicado em 13/02/2018, às 18h13

A alegoria foi erguida com atraso de quase 12 horas / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
A alegoria foi erguida com atraso de quase 12 horas
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
JC Online

Em desabafo feito nas redes sociais, o cenógrafo Walther Holmes, criador do Galo da Madrugada de 2018, respondeu as diversas críticas feitas à estrutura montada para o Carnaval 2018 na Ponte Duarte Coelho.

Na última sexta-feira (9), assim que o Galo da Madrugada foi erguido, a sua aparência foi alvo de diversas críticas nas redes sociais de diversas pessoas. Todos reclamaram da nova fisionomia do Galo versão 2018.

E após escutar tudo calado, eis que Walther Holmes finalmente quebrou o silêncio. Através do Facebook, o cenógrafo fez um desabafo. "Não se renega um filho", disse o artista. Na verdade, Walther explicou que o "produto final", que todos viram na ponte durante os dias de folia, nada pareceu com o que ele havia projetado inicialmente.



Nos comentários de sua postagem, vários internautas demonstraram apoio. "O Galo que você projetou para o povo Pernambucano não era assim, mas você esta certo: Não se renega um filho.", afirmou uma foliona. 

Atraso na montagem

Além da aparência ter levantado polêmica, a sua montagem também foi algo de críticas. Tradicionalmente, o Galo da Madrugada já amanhece a sexta-feira pré-Galo montado, todo pomposo na Ponte Duarte Coelho. Só que neste ano foi bem diferente. Às 15h29 houve uma primeira tentativa de erguer a construção, porém, devido alguns imprevistos, ele só foi erguido às 17h30.



Comentários

Por Jefferson Bezerra,14/02/2018

Sr. Walther isso e realidade do brasileiro em querer fazer merda, e querer que o povo aceite. Tudo sai de ultima hora e quando fica pronto sempre é uma porcaria feito essa sua obra de arte ai. Parece até que Pernambuco não tem um artista plástico de nome.

Por ronaldo,14/02/2018

Os artesãos do Alto do Moura fazem melhor de que esse "galo",que mais parece uma galinha com febre. É só chamá-los!!!

Por Mendes,14/02/2018

Walter,não és culpado.a culpa e do Prefeito Geraldin risadinha júlio.que afastou o antigo artista junto com a direção do galo .

Por JAlves,14/02/2018

Nos ficariamos muito grato se o sr. Walter voltasse a fazer suas cenografias, deixe o galo para o antigo artista que deu tantos shows e depois que o dispensaram so criaram abortos. náo precisa entender de artes plasticas para julgar a obra.

Por Jose,14/02/2018

Tanta frescura a cada ano e o Galo segue uma feiura. Será que esse povo nao tem um retrato de um galo bonito para imitar? A cada ano uma frescura de uma subjetividade; cada artista ou pseudo artista tentando fazer um tal de um galo artistico e o resultado é uma imitação horrorosa de um galináceo a cada ano. Vamos deixar de frescura e fazer um galo de verdade, vamos copiar um daqueles que tem para vender na feira do Cordeiro e pronto.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar
BRT: E agora? BRT: E agora?
Ele está ferido, sofrido. Esquecido. E sem perspectivas de melhoria. Tem sobrevivido como é possível e, apenas pontualmente, esboça reações positivas. O sistema BRT, Bus Rapid Transit, tem sofrido de inanição em todo o País. E poderá se perder.
Especial educação Especial educação
E se você descobrisse que o futuro ligado às tendências que irão norteá-lo já chegou? O mundo hoje é um mar de oportunidades, para conhecimento, informação e inovação. Cada vez mais o profissional precisa evoluir. Por isso veja o caminho a seguir

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM