Jornal do Commercio
Tragédia

Acidente com carreta desgovernada deixa seis mortos e 23 feridos na Bahia

A carreta, que vinha de Barreiras, no Extremo-Oeste, em direção a Salvador, teria tido problemas no sistema de frenagem

Publicado em 03/01/2019, às 13h41

Na colisão, os veículos ficaram no acostamento.

 / Fotos: Nilson Santos/Blog Liberdade Bom Sucesso
Na colisão, os veículos ficaram no acostamento.
Fotos: Nilson Santos/Blog Liberdade Bom Sucesso
Do Jornal Correio para a Rede Nordeste

Pelo menos seis pessoas, cinco mulheres e um homem, morreram e outras 23 ficaram feridas em um acidente na BR-242, da Bahia, na manhã desta quinta-feira (3). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu no KM-418 da rodovia, na região de Seabra, no Centro-Sul do estado, e envolveu uma carreta, uma van e três carros. 

A carreta, que vinha de Barreiras, no Extremo-Oeste, em direção a Salvador, teria tido problemas no sistema de frenagem.

“O acidente aconteceu num local de declive. A carreta provavelmente perdeu o freio porque várias testemunhas relataram que ela vinha buzinando e piscando o farol para que outros veículos saíssem da frente”, explicou o inspetor Glauber Nunes, da PRF em Seabra.

Acidente

Ainda segundo o inspetor, a carreta colidiu com a lateral da van e com os outros veículos. Ela estava carregada com flocos de milho. Já o micro-ônibus, com capacidade para 20 ocupantes, vinha de Goiás e seguia para Senhor do Bonfim, no Centro-Norte do estado. Ele pertencia a uma empresa de turismo e praticamente todos os passageiros, com exceção do motorista, eram da mesma família. 

“Vamos ouvir as vítimas, assim que tiverem condições médicas, e também a perícia que será feita vai nos ajudar a entender melhor o que aconteceu”, diz o delegado Marcos Alessandro Araújo, responsável pela 13ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Seabra), que investigará o caso. Ele também confirma que o caminhão perdeu os freios, 

Ao CORREIO, um morador da região descreveu a correria para o resgate das vítimas. "Eu estava trabalhando e não sei exatamente como aconteceu o acidente. Vi uma grande nuvem de poeira a uns 50 metros do meu estabelecimento. Depois, pessoas correndo e ambulâncias para ajudar as vítimas”, disse o empresário, que é dono de uma loja de peças de automóveis. 



Uma aeronave do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) está em Seabra para ajudar no resgate.  Os casos mais graves foram transferidos para o Hospital Regional de Seabra e parte deles deve ser trazida pela aeronave para Salvador.

Vítimas

A PRF não confirmou, porém, quantos ocupantes estavam na van no momento da colisão. Dos seis mortos, cinco eram passageiros do micro-ônibus. A outra vítima fatal era o motorista da carreta. Apenas uma das vítimas morreu no local; os outros chegaram a ser socorridos e encaminhados ao Hospital Geral da Chapada, mas não resistiram aos ferimentos. 

Os 23 feridos também foram encaminhados à mesma unidade de saúde. Segundo a PRF, desse total, pelo menos 17 não apresentavam quadros graves. Um dos casos mais críticos é o de uma criança que deve ser transferida para Salvador ainda nesta quinta-feira. Segundo o inspetor Glauber, a criança deve ser levada para o Hospital do Subúrbio em um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).

Na colisão, os veículos ficaram no acostamento.

“Pela velocidade que o caminhão estava, ele saiu arrastando todos os veículos pelo acostamento. Ele passou por um radar bem próximo e vamos tentar levantar as informações para saber a que velocidade aconteceu”, completou o inspetor. 
Todos os veículos envolvidos continuavam na estrada, no início da tarde desta quinta, enquanto o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Irecê fazia a perícia no local. 

Os nomes das vítimas ainda não foram divulgados. Os corpos foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Irecê e o de Itaberaba


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM