Jornal do Commercio
AUMENTO DAS PASSAGENS

Reunião de reajuste de passagens pode ser novamente adiada

Em reunião com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, representantes da sociedade civil pediram adiamento da discussão

Publicado em 01/02/2019, às 19h41

Os conselheiros pediram que o adiamento seja confirmado em três dias pelo presidente / Foto: Guga Matos/ JC Imagem
Os conselheiros pediram que o adiamento seja confirmado em três dias pelo presidente
Foto: Guga Matos/ JC Imagem
JC Online

As tarifas das passagens de ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR) voltaram a ser discutidas e a reunião para definição do reajuste, marcada para o dia 12 deste mês, pode ser novamente adiada. Na tarde desta sexta-feira (1º), representantes da Frente de Luta pelo Transporte Público de Pernambuco (FLTP) se reuniram com o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Habitação e presidente do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), Marcelo Bruto, para apresentar as reivindicações da sociedade civil, incluindo a proposta de redução da passagem de R$ 3,20 para R$ 2,70, a adesão da tarifa única e transparência de custos.

Durante o encontro, os representantes da FLTP Pedro Josephi e Márcio Morais, que também são conselheiros do CSTM, pediram o adiamento da reunião de discussão do reajuste alegando falta de documentos que comprovem a necessidade do aumento. “Não ficou claro se o reajuste é da tarifa, que é preço final pago pelo consumidor, ou do Preço de Remuneração ao Operador (PRO), que é o custo do serviço. Se for a segunda opção, precisam disponibilizar documentos que comprovem a necessidade do aumento das passagens. Mas, se o aumento for na tarifa final, não aceitaremos, já que os reajustes devem seguir o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) e, segundo ele, a passagem deveria estar custando R$ 2,70”, explica Pedro.

Outro ponto citado pelos representantes foi que, caso o aumento seja nas despesas do serviço, as mesmas podem ser custeadas de outras formas, não apenas com as passagens. Um das sugestões do grupo é que, para fechar a conta, seja usado os valores bloqueados do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM). “Por ano, são milhões de reais bloqueados. Esse valor poderia ser utilizado para arcar com esse aumento sem que o reajuste chegasse ao consumidor”, pontua. Os créditos do VEM são retidos após seis meses da recarga.

Também discutida a atualização da composição do Conselho, onde apenas oito dos 25 conselheiros são representantes da sociedade civil, a implementação completa do Sistema Inteligente de Monitoramento da Operação (Simop) e a criação de um cronograma de implementação da tarifa única, promessa do governador Paulo Câmara em seu primeiro mandato, e a integração temporal.



No último dia 24, a FLTP e a Articulação Recife Pelo Transporte conseguiram, junto à Justiça, cancelar a discussão que determinaria o reajuste das passagens, marcada para o dia seguinte, 25 de janeiro. 

Os conselheiros pediram que o adiamento seja confirmado em três dias pelo presidente. Questionada sobre o que foi discutido e acatado na reunião, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação não se pronunciou. 

Prêmio lata de sardinha

Paralelamente à reunião, membros dos dois grupos realizaram um protesto em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Contestando o posicionamento do governador Paulo Câmara, manifestantes usaram um carro de som para chamar atenção do público que chegava para a posse dos novos deputados estaduais, que acontecia no mesmo local. O grupo levou latas de sardinhas para serem entregues ao governador.  

“Viemos aqui entregar a Paulo Câmara o Prêmio Lata de Sardinha, que é como nós, usuários do transporte público, nos sentimos dentro dos ônibus e metrôs lotados. Ele precisa ter responsabilidade fiscal com o dinheiro público e social, com o povo pernambucano. Também estamos aqui para pedir à nova legislatura que seja criada na Casa uma frente ampla em defesa do transporte público”, registrou Raisa Rabelo, coordenadora da FLTP.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM