Jornal do Commercio
Ônibus

Reunião que definiria aumento das passagens no Grande Recife é cancelada

A reunião foi cancelada e será marcada em momento oportuno

Publicado em 12/02/2019, às 08h13

Reunião definia um possível aumento das passagens para os coletivos da RMR / Marcelo Aprígio/JC
Reunião definia um possível aumento das passagens para os coletivos da RMR
Marcelo Aprígio/JC
JC Online

A reunião do Conselho Superior Metropolitano de Transporte (CSTM), que aconteceria nesta terça-feira (12), às 9h, e definiria um possível aumento no valor das passagens de ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR), foi cancelada. Por meio de nota, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação(Seduh) alegou que o cancelamento foi em respeito à decisão judicial que suspende a eficácia de uma eventual deliberação sobre a revisão das tarifas.

Uma das pautas da reunião era o reajuste de 7,07%, que passaria o Anel A de R$ 3,20 para R$ 3,45, proposto pelo Governo do Estado. Porém, com a decisão de suspender um possível aumento por dez dias, do Juiz Djalma Andrelino, da 4ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, a reunião foi suspensa. Segundo a Seduh, “a reunião será marcada em momento oportuno”.

Além da proposta do Governo do Estado, o Sindicado das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE) pretendia sugerir um reajuste de 16,18% nos valores das passagens. No reajuste proposto pela Urbana-PE, a tarifa do Anel A passaria a custar R$ 3,70 e a do Anel B, R$ 5,10. 



Liminar

A liminar solicita a redução das tarifas do Anel A de R$ 3,20 para R$ 2,70 e denuncia os aumentos dos anos de 2017, 2016 e 2015, que foram acima do índice do IPCA (índice que mede a inflação). Além disso, a liminar alega falta de documentos que comprovem o desiquilíbrio econômico-financeiro do Sistema de transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR).

Protestos

Grupos e pessoas da sociedade civil realizaram um protesto contra o aumento das passagens de ônibus, nessa segunda-feira (11). Como ocorreu em ocasiões anteriores, os manifestantes se reuniram na Avenida Guararapes, em frente à Sede dos Correios. Por vola das 12h, os protestantes interromperam o trânsito. O protesto durou cerca de duas horas.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM