Jornal do Commercio
Entrevista
Requalificação

Governo vai investir R$ 505 milhões em programa de recuperação de rodovias

O projeto começou pela BR-232, na segunda-feira (20)

Publicado em 21/05/2019, às 13h05

A obra completa na BR-232 – no sentido Recife-Caruaru e na direção contrária – custará R$ 76 milhões, divididos em duas etapas / Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
A obra completa na BR-232 – no sentido Recife-Caruaru e na direção contrária – custará R$ 76 milhões, divididos em duas etapas
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Da Editoria Cidades

A rodovia federal BR-232 passa por obra de manutenção desde ontem, no trecho de 130 quilômetros que vai do Recife até Caruaru, no Agreste do Estado. Serviços de capinação, pintura de meio-fio, remendos no asfalto e sinalização serão executados até junho e deverão terminar antes do feriado prolongado do São João. A intervenção inaugura o Programa de Reestruturação de Estradas Caminhos de Pernambuco, lançado ontem pela manhã no Palácio do Governo, localizado no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife.

De acordo com a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos do Estado, Fernandha Batista, o programa prevê investimento de R$ 505 milhões ao longo de quatro anos, de maio de 2019 a dezembro de 2022, com verba do governo. Em entrevista coletiva no palácio, depois de anunciar as ações que serão executadas nos 5.554 quilômetros de estradas pavimentadas de Pernambuco, ela disse que o dinheiro está assegurado e virá do orçamento anual da secretaria.

A obra completa na BR-232 – no sentido Recife-Caruaru e na direção contrária – custará R$ 76 milhões, divididos em duas etapas. Deste total, R$ 6 milhões são destinados à primeira fase, que terá quase um mês de duração e corresponde aos serviços de manutenção. A segunda etapa, prevista para começar em setembro próximo, com prazo de dois anos para execução, contempla a restauração do asfalto e está orçada em R$ 70 milhões, informa Fernandha Batista.

A partir de agora, diz ela, os serviços começarão de forma gradativa. Na próxima segunda-feira, 27 de maio, a secretaria iniciará os trabalhos na Região Metropolitana do Recife, especificamente na PE-15, e também na região de Salgueiro, no Sertão do Estado. “A PE-15 é uma rodovia de viés urbano, as intervenções trarão melhorias para o pedestre e na mobilidade”, declara a secretária. No dia três de junho, as equipes estarão nas regiões de Garanhuns (Agreste) e Petrolina (Sertão).



Em dez de junho os serviços começam nas áreas de Caruaru (Agreste) e Ribeirão (Zona da Mata Sul) e em 17 de junho é a vez das regiões de Carpina (Zona da Mata Norte) e Sertânia, município do Sertão que tem a maior malha viária em extensão territorial, ressalta Fernandha Batista. A ideia da secretaria é abrir 24 frentes de trabalho por ano, para ações de manutenção, restauração e reconstrução. O serviço terá apoio de 1.248 profissionais e de 636 máquinas, em cada ano.

Com as intervenções, o governo espera aumentar a segurança para os motoristas em trânsito, oferecer rodovias mais confortáveis e proporcionar redução no tempo de viagem. “Esse é um programa de manutenção preventiva e corretiva para melhorar a trafegabilidade no Estado”, declara Fernandha Batista. Para propor as soluções necessárias e definir o orçamento apresentado ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara, a secretaria fez o diagnóstico das 365 rodovias pernambucanas.

Expectativa 

A expectativa é recuperar quase dois mil quilômetros de estradas (cerca de 40% do Estado) no primeiro ano do programa, de maio de 2019 a junho de 2020, com orçamento de aproximadamente R$ 130 milhões. “Vamos usar técnica e materiais que garantam mais durabilidade aos serviços, o orçamento de R$ 505 milhões é real e pode ser executado”, reforça Fernandha Batista.
No lançamento do programa, o governador Paulo Câmara disse que o governo estabeleceu focos prioritários para investir os poucos recursos disponíveis no Estado. A recuperação das estradas de rodagem é um deles. “É um programa que foi muito bem pensado e muito cobrado por todos, pela situação das rodovias”, declara o governador.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM