Jornal do Commercio
Notícia
Lei polêmica

Legalidade da validade dos créditos do VEM pode ser julgada no STF

Atualmente, os créditos do VEM expiram no prazo de 180 dias a partir da data de recarga

Publicado em 03/10/2019, às 14h16

O cartão VEM é a forma de bilhetagem usada nos ônibus de Pernambuco / Foto: Sérgio Bernardo/ Acervo JC imagem
O cartão VEM é a forma de bilhetagem usada nos ônibus de Pernambuco
Foto: Sérgio Bernardo/ Acervo JC imagem
JC Online

Um tema bastante discutido em Pernambuco pode entrar na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque o deputado pernambucano Túlio Gadelha pretende ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) contra a validade dos créditos do Vale Transporte Metropolitano (VEM), em vigência no Estado. Caso for aceito, a ação tem um pedido cautelar que suspenderia de forma imediata os efeitos da lei até o julgamento.

Desde seu anúncio, o artigo 17 da Lei Estadual 14.474/2011, que promove retenção dos créditos do VEM após 180 dias da recarga, gerou críticas por parte da população. Por outro lado, o Governo do Estado justifica que a medida tem o objetivo de arcar com as gratuidades fornecidas aos estudantes da rede pública de ensino, entre outras despesas.



No requerimento, o deputado afirma que a lei tem finalidade de confisco, quando o Estado se apropria indevidamente de bens do cidadão, o que, segundo o documento, é vedado pela Constituição Federal. A lei também é acusada de violar o direito à propriedade, de ir e vir, social, ao transporte e à cidadania.

Lei foi considerada legal pela justiça de Pernambuco

Em maio deste ano, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) julgou que a lei não feria a constituição. A ação foi de autoria do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), após denúncia feita por Pedro Joseph.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Reencontros Reencontros
A menina que salvou os livros numa enchente, o garoto que venceu a raiva humana, o médico que superou a pobreza, os albinos de Olinda e o goleiro de uma só perna foram personagens do projeto Reencontros, publicado em todas as plataformas do SJCC
Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM