Jornal do Commercio
Notícia
Mais espaço

Pedestres e vendedores aprovam mudanças no entorno do Mercado de São José

A Prefeitura do Recife realizou intervenções nas laterais Leste e Sul da Praça Dom Vital

Publicado em 10/10/2019, às 13h58

Prefeitura bloqueou ruas entorno do Mercado de São José / Foto: Bianca Sousa
Prefeitura bloqueou ruas entorno do Mercado de São José
Foto: Bianca Sousa
JC Online

A proibição da entrada e do estacionamento de veículos, além da retirada do comércio informal do entorno do Mercado de São José, no bairro homônimo, no Centro do Recife, agradou aos pedestres e comerciantes do local. Após denúncia do JC sobre a situação dos arredores do equipamento público, com carros parados até em filas duplas e na contramão, a Prefeitura do Recife realizou intervenções nas laterais Leste e Sul da Praça Dom Vital.

O projeto apresentado pela prefeitura prevê a pedestrianização dos trechos entre as Ruas do Porão e Padre Muniz (lateral Leste) e entre a Padre Muniz e a Rua José do Ribamar (lateral Sul), que contaram com a colocação de gelo baiano ontem, para impedir a passagem e o estacionamento dos veículos. Nas laterais Norte e Oeste do mercado existem 25 vagas de Zona Azul, que não serão modificadas. Outras duas vagas serão criadas para estacionamento de ônibus de turismo, na Rua Dom Vital. A circulação dos motoristas não será alterada.

O aposentado Luiz Henrique Nascimento, de 49 anos, anda pelo entorno do mercado praticamente todos os dias, acompanhado da sua esposa Sueli Silva, de 50 anos, que é cadeirante. Para ele, a mudança foi positiva porque permite uma melhor locomoção. "Estava um inferno andar nesta rua, com os ambulantes e depois os carros. Está bem melhor agora, mas ficará ainda mais quando estiver tudo arrumado. Para passar com minha esposa por aqui eu tinha que dar a volta em três quarteirões", relata.

Para o mecânico José Djalma, de 30 anos, as intervenções permitiram que o mercado fosse visto. "Agora podemos ver a estrutura do mercado, que é muito bonita. Foi muito bom. Já deveria ter feito há muito tempo. Acho que não completa as necessidades do Recife, mas foi positivo. A mudança foi turística, mas ajudou a todos", completa o mecânico.



Estacionamento e comerciantes

As primeiras barracas do entorno do Mercado de São José começaram a ser retiradas em setembro. Os comerciantes foram transferidos para três equipamentos construídos pela gestão municipal: o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, o Anexo do Mercado de São José e o Novo Mercado das Flores. “A cidade quer isso. Fizemos um grande centro de comércio popular e realocamos os trabalhadores da área. Na próxima semana, vamos realocar comerciantes da Rua do Porão e da Travessa do Macedo, completando a primeira etapa no bairro de São José”, afirmou o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga.

Nesta quarta-feira (9), o Blog MoveCidade publicou matéria mostrando a situação do entorno do equipamento público. Automóveis foram flagrados estacionados por toda parte, em diferentes sentidos e até mesmo em fila dupla, atrapalhando o comércio. “Hoje (ontem) estamos fechando as vias do entorno onde antes estavam os ambulantes. Começamos esse trabalho fechando os locais onde a Emlurb está em obras, mas agora o restante também será fechado. Assim, facilitaremos a continuidade das obras”, afirmou Taciana Ferreira, presidente da CTTU. Até as 20h30 desta quarta, no entanto, nenhuma nova sinalização havia sido colocada no local.

Abandono

A retirada das barracas de ervas medicinais, grãos, cereais, frutas e verduras das ruas que cercam o Mercado de São José certamente abriu espaço para a circulação de pedestres nesse trecho do Centro do Recife. Isso é visível desde da transferência dos vendedores para as novas áreas de trabalho e derrubou os antigos boxes. Mas a remoção dos barraqueiros não abriu apenas caminhos. Ela escancarou o prédio deteriorado do velho mercado, as calçadas quebradas ao seu redor e a situação de abandono da Praça Dom Vital. Inaugurado em setembro de 1875 e representante da arquitetura de ferro do século 19, o mercado encontra-se com paredes externas sujas, venezianas destruídas (madeira e vidro) e placas de identificação avariadas..


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM