Jornal do Commercio
Notícia
Reajuste

Veja a posição do Recife entre as capitais brasileiras no ranking de preço de passagens de ônibus

A Urbana-PE propôs um aumento de 14,13% nas passagens de ônibus

Publicado em 14/01/2020, às 12h28

No ano passado, o Grande Recife teve um aumento de 7,07% e a tarifa passou de R$ 3,20 para R$ 3,45 (Anel A) / Foto: Sérgio Bernardo/Acervo JC Imagem
No ano passado, o Grande Recife teve um aumento de 7,07% e a tarifa passou de R$ 3,20 para R$ 3,45 (Anel A)
Foto: Sérgio Bernardo/Acervo JC Imagem
JC Online

Caso o reajuste no valor das passagens de ônibus seguisse o percentual defendido pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE), e a tarifa fosse reajustada para R$ 3,90 (Anel A), o Recife seria a 15ª capital brasileira com maior valor de passagem. Atualmente, cobrando R$ 3,45 pelo Anel A, a cidade é a segunda com a tarifa mais barata no País, perdendo apenas para São Luiz (MA), onde o bilhete custa R$ 3,40.

A primeira posição do ranking, levantado pela reportagem do JC, é ocupada por Porto Alegre (RS), onde o valor da passagem é R$ 4,70. Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG) vêm em seguida, com o bilhete custando R$ 4,50. Na quarta colocação está São Paulo, que já teve a passagem reajustada em 2020, para R$ 4,40. É importante lembrar que, na maioria das capitais comparadas, os reajustes ocorreram ainda no ano de 2019 ou anteriormente.

No Nordeste, quem ocupa o topo da lista com passagens mais caras são os municípios de Salvador (BA), Aracaju (SE) e Natal (RN), que atualmente têm bilhetes custando R$ 4,00. Logo em seguida vem a cidade de João Pessoa (PB), com R$ 3,95. Em Teresina (PI), a tarifa de ônibus custa R$ 3,85, seguida de Maceió (AL), com R$ 3,65, e de Fortaleza (CE), com R$ 3,60. Só então vem o Recife (PE), que ocupa a penúltima colocação na lista do Nordeste, sendo cobrado R$ 3,45 pelo Anel A. Por último, São Luiz (MA), com R$ 3,40.

Se o reajuste de 14,13% proposto pela Urbana-PE fosse acatado pelo Governo do Estado, Recife passaria a ocupar a 15ª colocação na lista das passagens mais caras, subindo onze posições em comparação com a situação atual. No ano passado, o Grande Recife teve um aumento de 7,07% e a tarifa passou de R$ 3,20 para R$ 3,45 (Anel A).

Governo descarta percentual

Se depender do Governo de Pernambuco, o Grande Recife continuará performando entre as capitais com as tarifas mais baratas. Pelo menos foi o que o gestor estadual afirmou em nota nessa segunda-feira (13), após o valor proposto pela Urbana-PE ser divulgado. O Governo definiu o percentual como "inaceitável" e destacou que não abrirá mão de manter o Recife entre as capitais que têm menor tarifa de ônibus do País.



Proposta da Urbana-PE

A proposta de realinhamento tarifário defendida pelo setor foi formalizada ao governo pela Urbana-PE nessa segunda-feira (13). Caso haja o reajuste de 14,13%, o valor do Anel A, que é utilizado por 80% dos passageiros, subiria de R$ 3,45 para R$ 3,90. O Anel B iria dos atuais R$ 4,70 para R$ 5,35, quanto que o anel G sairia de R$ 2,25 para R$ 2,55. Entre os principais aumentos de insumos alegados pelo setor empresarial estão o combustível (19,78%), o de veículo (12,83%) e o de pessoal (4,66%).

Confira os valores das passagens nas capitais do Nordeste

Atualmente (14/01/2020)

1 - Porto Alegre (RS) - R$ 4,70
2 - Curitiba (PR) - R$ 4,50
3 - Belo Horizonte (MG) - R$ 4,50
4 - São Paulo - R$ 4,40
5 - Goiânia (GO) - R$ 4,30
6 - Florianópolis (SC) - R$ 4,25
7 - Cuiabá (MT) - R$ 4,10
8 - Campo Grande (MS) - R$ 4,10
9 - Rio de Janeiro (RJ) - R$ 4,05
10 - Salvador (BA) - R$ 4,00
11- Aracaju (SE) - R$ 4,00

12 - Natal (RN) - R$ 4,00
13 - Rio Branco (AC) - R$ 4,00
14 - João Pessoa (PB) - R$ 3,95
15 - Palmas (TO) - R$ 3,85
16 - Teresina (PI) - R$ 3,85
17 - Porto Velho (RO) - R$ 3,80
18 - Manaus (AM) - R$ 3,80
19 - Vitória (ES) - R$ 3,75
20 - Boa Vista (RR) - 3,75
21 - Macapá (AP) - R$ 3,70
22 - Maceió (AL) - R$ 3,65
23 - Belém (PA) - R$ 3,60
24 - Fortaleza (CE) - R$ 3,60
25 - Brasília (DF) - R$ 3,50
26 - Recife (PE) - R$ 3,45
27 - São Luiz (MA) - R$ 3,40

Ranking caso o reajuste de passagens no Recife fosse de 14,13%

1 - Porto Alegre (RS) - R$ 4,70
2 - Curitiba (PR) - R$ 4,50
3 - Belo Horizonte (MG) - R$ 4,50
4 - São Paulo - R$ 4,40
5 - Goiânia (GO) - R$ 4,30
6 - Florianópolis (SC) - R$ 4,25
7 - Cuiabá (MT) - R$ 4,10
8 - Campo Grande (MS) - R$ 4,10
9 - Rio de Janeiro (RJ) - R$ 4,05
10 - Salvador (BA) - R$ 4,00
11- Aracaju (SE) - R$ 4,00

12 - Natal (RN) - R$ 4,00
13 - Rio Branco (AC) - R$ 4,00
14 - João Pessoa (PB) - R$ 3,95
15 -  Recife (PE) - R$ 3,90
16 - Palmas (TO) - R$ 3,85
17 - Teresina (PI) - R$ 3,85
18 - Porto Velho (RO) - R$ 3,80
19 - Manaus (AM) - R$ 3,80
20 - Vitória (ES) - R$ 3,75
21 - Boa Vista (RR) - 3,75
22 - Macapá (AP) - R$ 3,70
23 - Maceió (AL) - R$ 3,65
24 - Belém (PA) - R$ 3,60
25 - Fortaleza (CE) - R$ 3,60
26 - Brasília (DF) - R$ 3,50
27 - São Luiz (MA) - R$ 3,40




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM