Jornal do Commercio
Notícia
Metrô

Linha Centro do metrô do Recife volta a funcionar

Estações do ramal Camaragibe e Jaboatão amanheceram com as portas fechadas

Publicado em 15/01/2020, às 13h18

Linha Centro do Metrô do Recife volta a funcionar / Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
Linha Centro do Metrô do Recife volta a funcionar
Foto: Brenda Alcântara/ JC Imagem
JC Online

Depois de uma manhã de transtorno vivenciada pelos usuários do metrô do Recife, a Linha Centro, que opera os ramais Camaragibe e Jaboatão, voltou a funcionar às 13h desta quarta-feira (15). Um problema nos fios do sistema na altura da estação Joana Bezerra, no Centro do Recife, fez com que a circulação de trens parasse completamente nas linhas Centro e Sul. No entanto, as composições da Linha Sul voltaram a funcionar por volta das 6h.

De acordo com os funcionários do metrô, a paralisação do sistema foi causado por um problema na rede aérea. Os passageiros que chegaram nas estações as encontraram fechadas, sem qualquer tipo de aviso, e tiveram que recorrer aos ônibus para se locomover.

O metrô do Recife conta com as linhas Centro, Sul e Diesel. A linha Centro possui dois ramais (Jaboatão e Camaragibe) e 17 estações, sendo elas: Afogados, Ipiranga, Mangueira, Santa Luzia, Werneck, Barro, Tejipió, Coqueiral, Alto do Céu, Curado, Rodoviária, Cosme e Damião, Camaragibe, Cavaleiro, Floriano, Engenho Velho e Jaboatão. A linha Sul possui 10 estações, sendo elas: Largo da Paz, Imbiribeira, Antônio Falcão, Shopping, Tancredo Neves, Aeroporto, Porta Larga, Monte dos Guararapes, Prazeres e Cajueiro Seco. As estações Recife e Joana Bezerra fazem parte das duas linhas.



Aumento de passagem

O penúltimo aumento escalonado na passagem do metrô do Recife aconteceu no último domingo (5). Com a tarifa custando R$ 3,40 desde o dia 3 de novembro, os usuários têm que desembolsar R$ 3,70 para acessar as plataformas. O último reajuste ocorrerá no dia 7 de março deste ano, quando o bilhete terá o valor de R$ 4,00. Os sucessivos aumentos acontecem desde maio de 2019.

Em maio de 2019, a passagem, que custava R$ 1,60, passou para R$ 2,10. O segundo reajuste ocorreu em julho, e o valor foi para R$ 2,60. Em setembro, mais um aumento e o bilhete chegou a R$ 3. Já em novembro, chegou a R$ 3,40. No dia 5 de janeiro de 2020, o valor aumentou para R$3,70. O reajuste gradativo da tarifa foi autorizado pela juíza Maria Edna Fagundes Veloso, titular da 15ª Vara Federal Cível. Na época do anúncio do aumento, o então superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Villar Beltrão, alegou que a medida evitará a paralisação do sistema por falta de recursos financeiros.

Veja os aumentos pelos quais a passagem do metrô passou e passará:

5 de maio de 2019 - R$ 2,10

7 de julho de 2019 - R$ 2,60 

8 de setembro de 2019 - R$ 3,00 

3 de novembro de 2019 - R$ 3,40 

5 de janeiro de 2020 - R$ 3,70 

7 de março de 2020 - R$ 4,00




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM