Jornal do Commercio
Tragédia da Noar

Aviões LET-410 da Noar tinham manutenção precária

Ex-funcionários da empresa revelaram que em abril motores foram trocados

Publicado em 17/07/2011, às 20h02

Do JC Online

Má utilização e manutenção inadequada. Essas seriam duas das causas que teriam contribuído para o acidente com o LET-410, da Noar Linhas Aéreas, na última quarta-feira (13). Ex-funcionários da empresa, ouvidos pelo JC, revelaram que no último mês de abril, os dois aviões da Noar tiveram os motores completamente substituídos por causa de um defeito que deixava as aeronaves com baixa potência. A empresa teve, inclusive, dificuldade para repor um dos propulsores e os voos da companhia tiveram que ser realizados com um avião alugado da Passaredo.

O ex-funcionário explicou que o problema nos aviões se deu na câmara de combustão dos motores. Os técnicos que vieram ao Recife realizar a substituição explicaram que o defeito tinha sido causado pela prática da companhia de realizar voos a apenas mil pés do solo.

“O ideal seria pelo menos o dobro de altitude. O voo panorâmico acabava expondo os motores a um desgaste maior porque existia uma maior resistência do ar”, afirmou o ex-empregado, que preferiu não se identificar.

Ele revelou ainda que, os voos em altura inadequada não teriam prejudicado o funcionamento do avião, se eles tivessem a manutenção adequada. “Eles precisam comprar um compressor para limpar os motores após cada voo, mas nunca fizeram isso. O resultado é que, em menos de um ano, tiveram que substituir os dois motores de um dos aviões e um motor de outro”, concluiu o informante.

A importância sobre os dados envolvendo a manutenção dos dois aviões da Noar, Linhas Aéreas, ficou clara no último sábado (16), quando representantes da empresa prestaram queixa na Delegacia de Boa Viagem pelo furto do diário de bordo do avião PR-NOA, a aeronave da companhia que restou após o acidente de quarta-feira.

O livro de registro, que contém todas as informações dos pilotos sobre o funcionamento dos aviões, foi roubado do hangar da empresa e entregue a um funcionário da  Rede Globo. O diário de bordo detalha como era precária a manutenção dada pela Noar aos seus dois LET-410, apesar dos constantes alertas dos funcionários.

“Um portador da Rede Globo esteve hoje à tarde na delegacia e entregou o livro dizendo que ele foi  despachado anonimamente para a sede da televisão. Um inquérito será instaurado para investigar o furto”, disse o diretor de Operações da Polícia Civil, Osvaldo Morais.


Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida
Vida fit todo dia Vida fit todo dia
Apesar de a abertura do Verão no Brasil só acontecer em dezembro, no Nordeste há uma antecipação da data. Por esse motivo, que tal aproveitar esses meses de energia para cultivar bons hábitos e mudar o estilo de vida? Veja várias dicas de como se cuidar

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM