Jornal do Commercio
Segurança

SDS vai reformular Pjes para forçar policial a aderir a programa

A proposta, segundo o secretário Angelo Gioia, é dar gratificações aos policiais no lugar de pagar horas extras

Publicado em 30/03/2017, às 19h44

Mudanças no Pjes foram informadas pelo secretário Gioia durante entrega de vans e coletes para o sistema penitenciário / Fernando Portto/SJDH
Mudanças no Pjes foram informadas pelo secretário Gioia durante entrega de vans e coletes para o sistema penitenciário
Fernando Portto/SJDH
Roberta Soares

A Secretaria de Defesa Social (SDS) partiu para o ataque à recusa dos policiais militares em fazer jornada extra e vai reformular o polêmico Programa de Jornada Extra de Segurança (Pjes), hoje o principal alicerce do governo do Estado para potencializar a capacidade de policiamento nas ruas, em especial da PM. No lugar de voluntário, com o pagamento de horas extras durante as folgas dos policiais, o Pjes vai virar um programa de gratificações. Nos bastidores, a leitura é de que, com a mudança, a SDS conseguirá minimizar o caráter de manobra política que o Pjes adquiriu nos últimos anos, tirando poder das associações de classes.

A proposta de mudança foi adiantada, ontem, pelo secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, durante a entrega de 15 novas vans tipo xadrez e 530 coletes à prova de balas para o sistema penitenciário de Pernambuco. Mas ainda sem muitos detalhes sobre a nova formatação do programa. “Embora exista há muitos anos, o Pjes não é bom para ninguém. Nem para o policial nem para o Estado. Mas é o que temos para tentar reduzir o déficit de policiais. Hoje, ele é voluntário, ou seja, não podemos impor a adesão. Por isso, queremos transformá-lo em cotas de gratificações que serão dadas diretamente ao policial. Assim, otimizaremos o efetivo e valorizaremos o profissional”, afirmou o secretário.

Segundo informações da Associação de Cabos e Soldados Militares de Pernambuco, das 14 mil cotas que são oferecidas mensalmente no Estado, apenas 800 foram cumpridas no mês de fevereiro. O número mostra que, de fato, os PMs não estão aderindo ao programa de jornada extra. Angelo Gioia não explicou, por exemplo, quais os critérios para as gratificações nem qual a ampliação de jornada a que estarão condicionadas. “Ainda estamos formatando a proposta. Ela foi apresentada a alguns secretários de governo e deverá ser submetida ao governador Paulo Câmara na próxima semana”, explicou Gioia. Por nota, a SDS informou que a proposta de modificação da forma de gratificação dos policiais está em fase de construção na PM e que, quando finalizada e aprovada pelos órgãos e gestores que integram o Pacto pela Vida, deverá ser encaminhado um projeto de lei, de autoria do Executivo, para votação na Assembleia Legislativa (Alepe).



Image and video hosting by TinyPic

Angelo Gioia repassou a informação ao comentar o inquérito civil instaurado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), via Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital, para investigar uma possível omissão e/ou insuficiência do governo do Estado para suprir o déficit de pessoal na PM. “Fomos notificados ontem (quarta-feira) e estaremos repassando todas as informações necessárias para o promotor. Estamos buscando reduzir esse déficit de pessoal, atuando em várias frentes”, disse o secretário. O MPPE entrou no caso diante do aumento de 47,3% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no Estado, nos dois primeiros meses de 2017 em relação ao mesmo período de 2016.

REAÇÃO

A Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco reagiu à mudança, mesmo sem ter detalhes do processo. “Essa notícia de mudança do Pjes é mais um claro sinal da falta de diálogo do governo. Estão reformulando o programa e nós não sabemos de nada. Se for para beneficiar o policial, seremos a favor. Caso contrário, a categoria não aceitará”, avisou o vice-presidente da entidade, Nadelson Leite.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM