Jornal do Commercio
JUSTIÇA

Audiência com acusado de matar fisioterapeuta no Recife é marcada por protesto

Familiares e amigos de Tássia Mirella Sena convocaram mobilização para pedir que Edvan Luiz não responde ao crime em liberdade

Publicado em 06/04/2017, às 14h30

Dezenas de amigos, familiares e conhecidos da vítima estão juntos desde o fim da manhã na frente do fórum / Foto: Reprodução/Facebook
Dezenas de amigos, familiares e conhecidos da vítima estão juntos desde o fim da manhã na frente do fórum
Foto: Reprodução/Facebook
JC Online

Com a autuação em flagrante do comerciante Edvan Luiz, 29, pelo assassinato da fisioterapeuta Tássia Mirella Sena, 28, familiares e amigos da vítima convocaram um protesto para que, durante audiência realizada na tarde desta quinta-feira (6), no Fórum Rodolfo Aureliano, na Ilha de Joana Bezerra, seja decidido que o homem não responda ao crime em liberdade.

Dezenas de amigos, familiares e conhecidos da vítima estão juntos desde o fim da manhã na frente do fórum, cobrando por justiça. Com cartazes nas mãos, as pessoas pedem que o comerciante acusado de assassinar brutalmente Mirella responda pelo crime preso.

 

De acordo com o chefe da Polícia Civil Joselito Kehrle, "não há dúvidas" de que Edvan foi o responsável pela morte da jovem. Mirella foi encontrada morta com um corte profundo no pescoço e nas mãos, dentro do flat onde morava, na Rua Ribeiro de Brito, em Boa Viagem, na manhã dessa quarta-feira (5).



Ainda segundo Joselito, o crime teve motivação sexual e a vítima teria entrado em luta corporal contra o acusado para tentar sobreviver. Edvan teria premeditado o crime e entrado no apartamento da vítima enquanto a esposa dele não estava em casa.

Velório

 

A família e os amigos da jovem estão inconsoláveis e ainda não acreditam na forma brutal como Mirella foi assassinada. "Eu não aceito a morte da minha filha desse jeito, Deus não queria isso para mim, eu quero justiça. Mirella era uma guerreira e lutava contra a violência contra a mulher. É uma dor muito grande, estou sem forças", afirmou a mãe da vítima, Isabel Araújo, durante o velório da jovem numa funerária do bairro de Santo Amaro.

 

{GALERIA}

 




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM