Jornal do Commercio
GRANDE RECIFE

Dois internos morrem e mais de 30 fogem da Funase de Abreu e Lima

Trinta e cinco socioeducandos escaparam por um buraco no muro da unidade, na madrugada desta segunda-feira (5)

Publicado em 05/06/2017, às 06h23

Os internos fizeram um buraco no muro, nas proximidades de uma guarita de segurança / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Os internos fizeram um buraco no muro, nas proximidades de uma guarita de segurança
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
JC Online
Atualizada às 9h36

Dois internos morreram e 35 fugiram durante um tumulto no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) da Fundação de Atendimento Socioatendimento (Funase) de Abreu e Lima, no Grande Recife, na madrugada desta segunda-feira (5). Os menores escaparam por um buraco feito no muro da unidade, nas proximidades de uma guarita de segurança, por volta de 1h. Onze já foram recapturados.

Enquanto a fuga acontecia, adolescentes atearam fogo em camas, móveis e outros objetos em uma quadra central da unidade. De acordo com a assessoria da Funase, policiais do Grupamento de Apoio Tático Itinerante (GATI) e da Rádio Patrulha, além do Corpo de Bombeiros e de um helicóptero da Secretaria de Defesa Social (SDS), atuaram na ocorrência. A rebelião foi contida com a chegada do Batalhão de Choque da PM.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e a Funase garante que todo apoio será dado às famílias das vítimas, desde acompanhamento psicológico e social, até os custos com o funeral.



Sindicância vai apurar causas

Por meio de sua Corregedoria, a Funase abrirá uma sindicância que vai apurar as causas e responsabilidades do tumulto. Segundo o órgão, o clima no Case era de tranquilidade no domingo (4) e a visita dos familiares ocorreu normalmente. 

A unidade tem capacidade para 98, mas abrigava, antes da fuga, 174 adolescentes.

Outras ocorrências no Case de Abreu e Lima

No dia 18 de maio, a mesma unidade registrou uma confusão entre internos rivais e o Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) precisou ser acionado para controlar a situação. Sete dias antes, um tumulto deixou sete socioeducandos feridos no Case de Abreu e Lima. Outros dez adolescentes foram separados em um contêiner para evitar brigas com os demais.

Em abril, no dia 24, a Funase de Abreu e Lima registrou outra confusão e seis internos ficaram feridos. No dia 19 de março, houve uma morte no local, e em um motim em janeiro, 12 fugiram.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Copa América no Brasil Copa América no Brasil
Confira a relação da Copa América com o Brasil, o histórico e detalhes da edição deste ano, na qual a seleção terá que se virar sem Neymar, cortado do torneio. Catar e Japão participam como convidados
O nome dele era Gabriel Diniz O nome dele era Gabriel Diniz
José Gabriel de Souza Diniz, o Gabriel Diniz, ou simplesmente GD como os fãs o chamavam, morreu precocemente, aos 28 anos, em um acidente com um pequeno avião no litoral sul de Sergipe ocorrido na segunda-feira, 27 de maio de 2019.
Conheça o udigrudi pernambucano Conheça o udigrudi pernambucano
O udigrudi pernambucano reuniu um grupo de talentosos jovens músicos que, na primeira metade dos anos 70, gravou discos absolutamente não comerciais, fez rock and roll na terra do frevo, produziu festivais, insistiram na permanência do sonho.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM